Pimenta

BOMBA! Candidaturas de laranjas podem cassar vereadores em Castilho

Um áudio que circula nas redes sociais aponta a possibilidade de terem havido candidaturas de “laranjas” nas eleições municipais de 2016.

Castilho - redação
27/01/20 às 11h06

Um áudio que circula nas redes sociais aponta a possibilidade de terem havido candidaturas de “laranjas” nas eleições municipais de 2016. Nele uma pessoa relata que falou cok uma candidata que não teve nem um voto sequer – nem o próprio. Ela diz que a candidata foi intimada pela Polícia Federal e pretende contar toda a verdade sobre sua candidatura.

No áudio é mencionado o “advogado da dona Fátima”como a pessoa que incentivou a candidata a mentir para a polícia dizento ter tido uma crise de nervosismo na hora de votar e errou a votação em sí mesma.

 A candidatura de laranjas é um novo tipo de fraude eleitoral que agrava ainda mais a já escassa representatividade feminina no campo político. As "mulheres-laranja" da política são incluídas numa chapa de vereadores sem que elas tivessem conhecimento ou sem saber ao certo a que se propõe o ato de candidatura. Em alguns casos pelo Brasil as candidatas só  souberam que participaram do pleito depois da eleição.

O "fenômeno" é fácil de explicar: candidatos homens, que dominam o cenário político, precisam preencher as chapas com pelo menos 30% de candidatas mulheres – a cota estabelecida por lei, desde 2009. A regra começou a vigorar na eleição de 2010 no Brasil.

Lançar candidatas fictícias é fraude e crime. Quem cometeu essa conduta e acabou eleito pode perder seu mandato e ser considerado inelegível e pode também ser condenado por falsidade ideológica.

Se a candidata laranja tiver ciência de que emprestou o nome para a cota sabendo que teria uma candidatura fictícia, também poderá ser penalizada.

O que significa 'candidatura laranja'?

A palavra "laranja", sozinha, pode ser empregada para definir alguém que assume uma função ou responsabilidade no papel, mas não na prática. Isso significa dizer que o laranja cede seu nome, com ou sem consentimento, para uso de outra pessoa. O termo, nesses casos, aparece geralmente em investigações policiais sobre fraudes.

Por isso, o candidato "laranja" é o candidato de fachada. Aquele que entra na eleição sem a intenção de concorrer de fato, com objetivos que podem ser irregulares, como desviar dinheiro do fundo eleitoral. Nessa hipótese, o candidato "laranja" empresta o nome para sair como candidato, mas na verdade faz parte de um esquema com outras pessoas. (Com G1)

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM PIMENTA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.