Pimenta

Candidata fantasma em Guararapes?

PSD e o Cidadania protocolaram denúncias no MP para investigar suposta candidatura fantasma nas eleições municipais de 2016

Da redação
28/10/19 às 11h25

Em Guararapes (SP), o PSD e o Cidadania protocolaram, neste mês de outubro, denúncias no Ministério Público para investigar suposta candidatura fantasma nas eleições municipais de 2016. Eles afirmam que na coligação formada pelos partidos PPS (hoje Cidadania)-PP-PR, uma candidata à vereadora pelo PP na verdade apenas emprestou seu nome para a composição da cota partidária de 30% de candidatos do sexo feminino. Ela não mora em Guararapes, sequer fez campanha eleitoral e não registrou voto nem dela própria, conforme mostra o site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Cota

Desde 2009, os partidos brasileiros são obrigados por lei a destinar 30% de todas as suas candidaturas ao Legislativo para mulheres. Os denunciantes afirmam que a suspeita de irregularidades já tinha sido passada para o MP, mas só agora, com a cassação de candidaturas de vereadores em outros Estados pelo mesmo esquema, é que as denúncias foram devidamente protocoladas. O principal beneficiado teria sido o atual presidente da Câmara, Edmildo Ferreira, o Dê da Funerária (PP), o único que conseguiu se eleger pela coligação.

Prazo expirou

No entanto, embora tenha tido duas denúncias protocoladas, a Promotoria pediu arquivamento das denúncias, pois o prazo para se impugnar candidaturas expirou há muito tempo. A decisão, inclusive, teria sido homologada pelo juiz eleitoral de Guararapes na última quinta-feira (24).
Depois desse balde de água fria, os partidos estudam quais medidas tomar. No entendimento deles, uma investigação desse porte não teria prazo.

Comissionados

A escolha de “amigos do rei” para cargos que exigem conhecimentos técnicos voltou à tona na última sessão da Câmara de Araçatuba, com a convocação do comissário-geral da agência reguladora e fiscalizadora Daea, Márcio Saito, para prestar esclarecimentos sobre a falta d’água na zona leste da cidade no início deste mês. Para Arlindo Araújo (Cidadania) e Lucas Zanatta (PV), o prefeito Dilador Borges (PSDB) errou ao não nomear técnicos para compor a direção da agência e o Daea errou ao contratar uma consultoria de fora e ainda não acioná-la durante o problema.

Papel de bobo

Arlindo definiu a situação como “lambança” e questionou o fato de a agência reguladora não aplicar multa à concessionária Samar. “Se o (bairro) Jussara ficou quatro dias sem água e não aconteceu nada, nem advertidos eles (Samar) foram, e agora a zona leste inteira também ficou sem (água) e eles não vão ser nem advertidos e nem multados, a agência reguladora vai fazer papel de bobo e o povo vai vir reclamar aqui na Câmara”, disse.

Nada de multa

Durante a sabatina, Saito deixou claro que não há intenção de autuar ou multar a Samar por conta do desabastecimento. “Não enxergamos que a multa resolveria o problema”, repetiu várias vezes.

Buchalla criticou a imprensa sobre o uso do termo "ausente" para definir sua não participação em sessão da Câmara

Ausência

O vereador José Luiz Buchalla (Patriota) reclamou do termo “ausente” utilizado pela imprensa sobre a sessão da terça-feira (15), quando ocorreu um conluio dos vereadores da bancada para derrubar até os requerimentos da chamada oposição. Ele explicou que na referida data teve que ir para São Paulo para o velório de um familiar.

O Houaiss, um dos maiores dicionários da língua portuguesa, define ausente como “1-que ou quem se afastou temporariamente do lugar em que habita, que frequenta etc.; 2- que ou quem não está presente a evento, compromisso etc.” Estaria o termo adequado ou não?

Bancada do contra

Só ressaltando que, se estivesse presente, Buchalla estaria na bancada do contra, formada pelos vereadores Andrey Fernando Servelatti (PSDB), Carla Cristina Bianchi, a Carla Protetora (PSD), Cláudio Barbosa de Souza, o Kal (PSB), José Roberto Merino Garcia, o Paquinha (PMDB), Leandro Moreira (REP), Odair José Aparecido Piacente, Odair da Monza (PSC) e Valdemir Frederico, Vadão da Farmácia (PTB). Nesse caso, o resultado poderia até ter sido diferente.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  12/08/22 às 14h46
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM PIMENTA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.