Pimenta

Gabinete do ódio em Araçatuba?

Ataques virtuais e anônimos também atingem políticos locais; qualidade dos materiais divulgados chama atenção

Coluna Pimenta*
10/05/20 às 12h00

Alguns vídeos com ataques a políticos e empresas e que circulam no anonimato nas redes sociais têm chamado atenção em Araçatuba (SP).

Nesta semana, um dos alvos foi o vereador Lucas Zanatta (PV), que tem defendido a flexibilização da quarentena e a reabertura do comércio.

Trecho do vídeo que ele gravou pedindo para a população ficar em casa para aumentar o índice de isolamento social (VEJA VÍDEO ORIGINAL ABAIXO) e satisfazer o governador João Doria (PSDB) foi juntado com parte de um vídeo mais antigo, onde Zanatta afirma que as pessoas estão adoecendo por causa do isolamento social.

No final, a frase: “E aí? Abre ou fecha vereador”. Na sequência a vinheta e a logomarca do antigo programa global Você Decide.

Desafio

Esse não foi o único vídeo atacando o vereador do Partido Verde. Antes, circulou pelas redes sociais parte de uma gravação feita pelo vereador, onde ele lamentava o decreto do prefeito Dilador Borges (PSDB) de flexibilização do comércio e afirmava que Araçatuba possuía, naquele momento, 45 respiradores e apenas 3 estariam sendo usados.

Intitulado “Desafio ao lamentável parlamentar”, o vídeo de quase dois minutos afirma que o vereador quer “tumultuar e confundir a população em um momento delicado”, pois como advogado, ele sabe que os prefeitos não têm o poder de reabrir o comércio contrariando decreto estadual.

No final, propõe dois desafios. O primeiro, postar uma cidade paulista que abriu o comércio e o Ministério Público não revogou e o segundo, uma nota da Santa Casa afirmando que teria 45 respiradores para tratamento do coronavírus.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Qualidade

Para o vereador, o que chama a atenção é a qualidade dos vídeos. “Se fosse uma crítica de um cidadão, ótimo. Isso é comum, natural da política. Mas são vídeos com edição, que levaram tempo e exigiram profissional para se fazer”, disse à coluna.

Como não tem autoria, Zanatta diz que não pretende tomar nenhuma atitude.

Também não descarta ser apenas o início de uma disputa eleitoral. “Como é minha primeira tentativa de reeleição me disseram que eu veria coisas que eu não havia visto. Então, acredito que possa ser uma pincelada do processo eleitoral, onde lamentavelmente ocorre essas coisas.”

Investigações

A disseminação de notícias falsas, ataques e difamações contra políticos, empresas e autoridades deu origem a duas investigações na capital federal.

No Congresso, tramita a CPI das Fake News, onde se investiga a existência do chamado “gabinete do ódio”, maneira como adversários do governo passaram a se referir ao grupo de servidores ligados a Carlos Bolsonaro, responsável pelas redes sociais da Presidência da República. Há acusação de que esse grupo atua durante o horário de serviço, recebendo dinheiro público.

Outra investigação é no STF (Supremo Tribunal Federal), em inquérito aberto pelo presidente Dias Toffoli para apurar ataques contra ministros da Corte e seus familiares.

 

*A nota faz parte da coluna Pimenta, onde são publicadas informações de bastidores da política da região de Araçatuba.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM PIMENTA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.