Pimenta

Vereador de Birigui procura polícia após receber ameaças de morte

Cesinha Pantarotto recebeu telefonemas de desconhecido pedindo para "deixar de atacar a administração"

Da redação
23/11/19 às 16h00

Em Birigui, a política virou caso de polícia, mais uma vez. No sábado passado(16), o vereador Cesinha Pantarotto (Podemos) recebeu uma ameaça por telefone. Um homem ligou para o parlamentar pedindo para ele “deixar de atacar a administração”, pois o vereador estaria falando muita besteira na tribuna e um "trem poderia pegá-lo". As ameaças também foram dirigidas para familiares de Cesinha. Coincidência ou não, a ligação ocorreu no dia da publicação de reportagem sobre o caso das horas extras , pelo Hojemais Araçatuba .

(Foto: Aline Galcino/Hojemais Araçatuba)

Ocorrência

Acompanhado do presidente da Casa, Felipe Barone (Cidadania), Cesinha registrou boletim de ocorrência, na tarde desta sexta-feira (22). Ele garante que não se intimidará e continuará fiscalizando o Executivo, já que foi eleito para isso. O vereador, que é grande crítico do governo Cristiano Salmeirão (PTB), tem certeza que o ato não partiu do chefe do Executivo, com quem chegou a conversar pessoalmente sobre o episódio. No entanto, tudo indica que a motivação é política.

Tiros

Em maio de 2017, as casas de dois políticos de Birigui foram alvo de tiros. A primeira casa atingida foi a do vereador Benedito Dafé (PV) e a segunda, do ex-vice-prefeito Paulo Batista, onde os tiros danificaram veículos da família. Os ataques ocorrem na madrugada e não feriram ninguém. Uma semana antes dos tiros, Dafé também recebeu ligação falando para ele ficar na dele. Na época, Dafé tinha protocolado um pedido de abertura de CEI (Comissão Especial de Inquérito) na Câmara, para investigar possíveis irregularidades num projeto do Executivo de venda de imóveis. O caso foi investigado, mas o autor não foi identificado.

Passando o chapéu

Dilador Borges (PSDB) esteve em São Paulo nesta semana, acompanhado do secretário de Planejamento, Tadeu Consoni, para encontro com o secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Neto, com o diretor de Investimento da Artesp, Pedro da Silva Brito Júnior, e com o diretor da Via Rondon, Fabio Abrita. Entre os pedidos, a construção de novas marginais, desde o shopping Praça Nova até a Unesp, na Marechal Rondon, nos dois sentidos. “Acreditamos que no primeiro semestre do ano que vem as obras já tenham começado”, escreveu Dilador em sua rede social.

Contrato

Lembrando que a construção de vias marginais entre Araçatuba e Birigui está prevista no contrato de concessão, que teve início em maio de 2009 e será válido por um período de 30 anos. Até maio deste ano, quando o contrato completou dez anos, a concessionária já havia recebido mais de R$ 7,2 milhões, segundo a Artesp, em multas, por descumprimento de cronograma de trabalho. Entre as obras em atraso está a construção de duas passarelas em Araçatuba e uma, em Birigui.

Só elogios

Dilador também foi só elogios para a Samar na entrega da revitalização da praça Sete de Setembro, no bairro Planalto, no feriado da Consciência Negra. Em seu discurso, disse que a concessionária tem responsabilidade, respeita contratos e assume compromissos, e que a Prefeitura usa da conversa para resolver problemas. “Tem problemas? Tem. Tivemos intercorrências? Tivemos. Mas corremos atrás e está melhorando”, disse Dilador, sem citar os problemas de desabastecimento que afetou a população da zona leste no mês passado.

Dilador na inauguração da praça Sete de Setembro (Foto: Facebook/reprodução)

Mais agilidade

A discussão das proposituras, que deveria ser a principal atividade do vereador, demorou tanto para acontecer na última sessão da Câmara de Araçatuba que inquietou até os próprios parlamentares. Das quase cinco horas de sessão, 2h38 foram dedicadas a homenagens. A Ordem do Dia, momento em que são discutidos os projetos, começou às 22h10, com a galeria praticamente vazia. Na pauta, 12 itens.

Retirada

Na votação do 11º item, que discutiria um parecer contrário, o autor do projeto, Prof. Cláudio, interrompeu os questionamentos de Lucas Zanatta (PV) e pediu a retirada do projeto. “Estou retirando esse e o último item (que também era de sua autoria) e vamos embora”, disse. A presidente Tieza (PSDB) teve que intervir lembrando que a sessão não tinha terminado e pedindo que os vereadores aguardassem mais um minuto para a votação dos pedidos de retirada. Eram 23h52.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM PIMENTA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.