Ciência e Tecnologia

Inteligência artificial ajuda a prever novas combinações de drogas para a Covid-19

Redes neurais identificam combinações de drogas sinérgicas para o tratamento de vírus como o SARS-CoV-2

Victor Duarte Faria - HojeMais Maringá
26/09/21 às 19h00

Como desenvolver medicamentos eficazes em tão pouco tempo, quando se trata de doenças pouco estudadas como a covid-19? O uso de Inteligência Artificial (IA) pode ser a resposta, como proposto recentemente por pesquisadores do MIT (Massachusetts Institute of Technology) , por possibilitar a análise de cenários que se modificam frequente e rapidamente.

As informações sobre a covid-19, ainda escassas, precisam de tempo para serem atualizadas, situação incompatível com a urgência do enfrentamento de uma pandemia que, mundialmente, já causou 2,5 milhões de mortes  Isso levou os cientistas do MIT a perguntarem: como identificar combinações de drogas sinérgicas certas para o SARS-CoV-2, que tem rápida disseminação, inclusive, com mutações que podem se tornar resistentes aos medicamentos existentes?

A combinação de medicamentos desempenha um papel importante em terapias antivirais pelo aumento em sua eficiência e redução de efeitos colaterais. Também, o deep learning (ferramenta de IA) já é usado pelos cientistas para acessar combinações de medicamentos a partir de grandes bancos de dados existentes para doenças como câncer e cardiovasculares, entretanto há dificuldades evidentes quando se trata de novas doenças com poucas informações disponíveis.

Sem um conjunto de dados satisfatórios sobre a covid-19, os cientistas adotaram uma nova abordagem: um modelo de redes neurais com arquitetura que permite a aprendizagem sobre a interação droga-alvo e a sinergia droga-droga simultaneamente de forma a extrair novas combinações possíveis de medicamentos. Para refinar ainda mais sua modelagem biológica, os pesquisadores pretendem incorporar informações adicionais, como interação proteína-proteína e redes regulatórias de genes.

Combinações de medicamentos

Este modelo de predição, conforme estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences , indicou duas novas possibilidades de combinações de medicamentos: remdesivir (aprovado pelo FDA para tratar Covid-19) e reserpina , bem como remdesivir e IQ-1S , que, em ensaios in vitro   (fase inicial de testes)   , mostraram efeitos sinérgicos contra o SARS-CoV-2.











 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.