Cotidiano

Contrato da Sudamed será cancelado e licitação de emergência deve ser feita até semana que vem, diz vereador

Vereador Alex Chaves, líder do governo na Câmara, usou as redes sociais para comunicar que a decisão já havia sido tomada e que até semana que vem seria aberto o novo certame

Victor Faria - HojeMais Maringá 
14/05/21 às 15h35

A Sudamed está com os dias contatos como operadora de assistência médica dos servidores públicos municipais de Maringá, através do Sama (Saúde Maringá). A notícia foi dada por vídeo publicado pelo vereador Alex Chaves (MDB) em suas redes sociais. Segundo o edil, após uma reunião com representantes do município, foi confirmado o rompimento de contrato da prefeitura e que uma licitação emergencial seria feita.

"Estava com o chefe de gabinete, Domingos Trevisan, com representantes do sindicato e com o vereador Mario Verri, para falar sobre a Sudamed e toda essa situação que estamos enfrentando. A notícia que nós temos é que está encaminhado o processo de rescisão do contrato e que uma licitação de emergência será chamada, entre hoje e a próxima semana", relatou o vereador.

O CASO
A Prefeitura de Maringá abriu, no início do mês, um procedimento administrativo para apurar inexecução de contrato por parte da Sudamed. O anúncio do cancelamento do contrato e de uma licitação emergencial para contratar nova operadora, para suprir a demanda dos servidores, enquanto nova licitação era feita vem desde o final de abril.

Em nota à época, a Prefeitura de Maringá disse que estava investigando os fatos e que está sendo concedido à empresa direito ao contraditório e a ampla defesa.

"O Município de Maringá esclarece que abriu procedimento administrativo para verificar eventual inexecução contratual por parte da SUDAMED, sendo que está sendo concedido à mesma o direito ao contraditório e ampla defesa, e que após o regular processamento do feito, a depender do que for apurado, poderão ser aplicadas as penalidades previstas no contrato e na legislação", disse em nota.

A investigação começou logo após os anúncios do Hospital Paraná e do Hospital Maringá de que cessariam os atendimentos pelo Sama (Sistema de Atenção à Saúde dos Servidores da Prefeitura de Maringá), por falta de pagamento da Sudamed - o que implicaria em quebra do contrato por parte da empresa, por não realizar os serviços previstos em contrato.

SEM RESPOSTAS
O HojeMais Maringá tentou contato com a prefeitura de Maringá, para confirmar a informação repassada pelo líder do executivo na Câmara, mas até o fechamento deste material, o munic´´ipio não responder aos chamados da reportagem. O diretor comercial da empresa, Alexandre Discioli também foi procurado, mas não atendeu às ligações do HojeMais. Caso se confirme a ação do município, a Sudamed já havia indicado a pretensão de acionar o município na justiça.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.