Cotidiano

Maringá lança Operação Conta Gotas para vacinar profissionais da saúde

Ação é um plano adjacente à demanda principal de mais 9 mil doses feita ao Ministério da Saúde e será lançada na semana que vem; entenda

Redação - HojeMais Maringá 
23/04/21 às 09h24

A Prefeitura de Maringá lança na próxima semana a Operação Conta Gotas, para corrigir algumas distorções da falta de vacinas para profissionais de saúde. Segundo o diretor da 15ª Regional de Saúde do Paraná, Ederlei Alkamim, a ideia é vacinar o grupo prioritário de profissionais que estão em contato direto com o paciente.

Ele afirmou que a estratégia foi desenvolvida com o secretário de Saúde do município, Dr. Marcelo Puzzi, que entendeu a necessidade de um plano adjacente para atenuar as distorções do Plano Nacional de Imunização. 

"Um frasco de vacina tem 10 doses. As vezes, naquele frasco sobram duas ou três doses. A ideia é pegar esse insumo remanescente e vacinar os profissionais que estão em contato direto com paciente: médicos, enfermeiros e dentistas", explicou.

Com as doses remanescentes, diz Alkamin, haverá um chamado para que esse público de profissionais sejam vacinados.

"Depois que o público em questão for vacinado, o município vai ligar para os profissionais da saúde para que recebam a dose - de forma estratégica e dentro dos parâmetros prioritários do respectivo grupo de vacinação", ressaltou. 

A ação se faz necessária, segundo Alkamin, porque o número de profissionais de saúde que o Ministério da Saúde identificou não é o mesmo de profissionais que estão atuando durante a pandemia, em Maringá. Ele destaca que o Governo Federal utilizou os dados de vacinação da Influenza, cujo perfil de vacinação é diferente em relação a Covid.

"A vacinação estava correta para o grupo prioritário, mas quando alcançamos o sub-grupo 10, nós já praticamente concluímos a vacinação - para o Ministério da Saúde - e ainda restam muitos profissionais. Na última remessa, a União encaminhou apenas 120 doses para profissionais da saúde e entendeu como concluída a vacina para esse público", disse Alkamin.

O diretor destaca ainda que, mesmo com a inclusão dos estudantes no Plano Nacional de Imunização, o Governo Federal não repassou mais doses e ainda entender como 100% da vacinação concluída para o público - ou seja - aumentou-se o público, mas não o número de doses.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.