Cotidiano

Maringá muda a Matriz de Risco da Covid-19 de "alto" para "muito alto"

Novo decreto do município acompanha o governo do Estado e endurece as medidas de isolamento, com toque de recolher das 20h às 5h

Victor Faria - HojeMais Maringá 
26/02/21 às 18h38

A Prefeitura de Maringá, no Boletim Covid-19 desta sexta-feira (26), mudou a Matriz de Risco da cidade de "alto" - em bandeira laranja - para "muito alto", em bandeira vermelha. Com a mudaça, o município endureceu as medidas de isolamento social e acompanhou o Estado nas medidas de enfrentamento à pandemia.

O município está com 100% dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da rede privada em uso, bem como dos leitos exclusivos Covid-19 do SUS. O percentual de ocupação de leitos gerais de UTI está em 81,6%. Ressalta-se que tanto a rede privada, quanto os leitos exclusivos Covid-19 estão com mais pacientes do que a capacidade máxima de operação.

A Prefeitura decretou a suspensão do atendimento presencial de cidadãos no Paço Municipal, nas Secretarias e Autarquias, devendo ser adotado o atendimento telefônico e/ou online. Fecha-se também os parques, bibliotecas e centros esportivos do município. O descumprimento das medidas de isolamento irão acarretar multa de R$ 1 mil, para pessoa física, e R$ 10 mil para pessoas jurídicas.

A Acim (Associação Comercial e Empresarial de Maringá publicou uma carta aberta manifestando preocupação nas medidas publicadas pelo Governo do Estado, mas entende que o momento necessita de cautela. A entidade cobrou algumas ações efetivas do município, para auxiliar no controle da pandemia da Covid-19. Confira a carta na íntegra:

"A Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) manifesta preocupação em relação ao lockdown decretado nesta sexta-feira em todo o Paraná.

1. Compreendemos a grave situação que enfrentamos e a necessidade de se adotar medidas emergenciais

2. O setor produtivo tem feito sua parte, investindo em medidas de distanciamento e prevenção, trabalhando de forma responsável e segura

3. A suspensão do funcionamento de parte da atividade produtiva comprometerá seriamente os empregos e a renda, ainda mais após o período de dificuldade financeira enfrentada pelas empresas justamente devido à pandemia

4. No entanto entendemos que: 

a) É preciso aumentar a fiscalização

b) Ampliar o número de leitos hospitalares e

c) Intensificar a realização de testes para que, assim, os setores que trabalham de forma responsável não sejam penalizados, impactando empresas e colaboradores."

As medidas da prefeitura acompanham o Governo do Estado, cujo período de vigência é de sábado (27) até segunda-feira (8). Após o período, nova análise será feita a partir das taxas de contágio e de ocupação nos leitos de enfermaria e UTI em todo o Estado. 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.