AO VIVO
Cotidiano

Sinepe/NOPR empossa nova diretoria na quinta

Em chapa única, Wilson de Matos Silva Filho foi reeleito em outubro do ano passado e segue para a quarta gestão. Como vice-presidente, o sindicato contará com o professor José Carlos Barbieri

Com Textual - Redação - HojeMais Maringá
16/05/22 às 17h25

O Sinepe/NOPR (Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Noroeste do Paraná) empossa, nesta quinta-feira (19), a diretoria para a gestão 2021/2023, em jantar comemorativo no Giardino Eventos às 19h30. O evento terá a presença de dirigentes de sindicatos do setor de diversas cidades brasileiras e da federação, a Fenep, e contará com o lançamento do livro sobre a história dos 30 anos do Sinepe.

No mesmo dia, o sindicato receberá na Câmara Municipal o Brasão do Município, em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade durante as três décadas de atividade. 

Em chapa única, Wilson de Matos Silva Filho foi reeleito em outubro do ano passado e segue para a quarta gestão. Como vice-presidente, o sindicato contará com o professor José Carlos Barbieri. 

Fundado em 3 de abril de 1992, nas dependências do Colégio Paraná, o Sinepe/NOPR representa 350 instituições de ensino de 114 municípios do noroeste do Paraná. O sindicato teve seu trabalho evidenciado durante a pandemia, defendendo junto a autoridades públicas a importância das aulas presenciais e impetrando ação na Justiça para garantir o aprendizado e proteção de profissionais e estudantes nos ambientes escolares. 

Embora tenha sido fundado em 1992 – o segundo do interior do Paraná depois de Londrina, que nasceu em 1991 –, entusiastas da entidade atuaram pela sua formalização desde meados da década de 1980. Um movimento robusto para atender demandas de instituições de ensino de Maringá e região se formou em 1989, junto à Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep). O objetivo era ultrapassar os limites de Maringá, fortalecendo o setor em toda a região.

“A partir do momento que se conseguiu congregar as instituições de ensino superior, colégios e os cursinhos pré-vestibulares, que explodiram depois da década de 1980, houve o estabelecimento de uma verdadeira união entre os proprietários de instituições de ensino. E o que antes era concorrência, passou a ser uma soma de esforços em prol do segmento. A formalização do Sinepe e o incentivo ao setor nasceram a partir do associativismo”, conta Wilson Filho.

O histórico da entidade está descrito no livro de autoria de Wilson Filho, que assina a publicação após entrevistas com ex-presidentes e curadoria de fotos históricas. No livro, ele conta que nomes como os dos professores Wilson Matos e Amaury Antonio Meller, o primeiro presidente, foram fundamentais para a consolidação de uma entidade interiorana e menos curitibana. Ao lado dos professores Arnaldo Antonio Piloto e Claudio Ferdinandi, este focado em arrecadação de fundos para fortalecer o sindicato, deu-se a organização do sindicato, com a criação de estatuto e regimento interno. 

Um ponto de destaque na história foi a gestão de Carlos Anselmo Corrêa. Nessa fase, houve a mudança da sede para a avenida Brasil, na esquina com a avenida Riachuelo, readequação do estatuto e a mudança de governança, ampliando a base de atuação. Em 2004, diante de necessidades específicas, o Sinepe ajudou a fundar três sindicatos: de escolas infantis, de academias e de idiomas, todos ainda atuantes. “Nos anos 2000, o trabalho foi bastante voltado para profissionalizar o Sinepe. Houve mudança de sede, inauguração de espaço para reuniões, treinamentos para servidores das escolas e outros eventos. Foi o momento em que o sindicato extrapolou os seus limites, transformando a vida dos sindicalizados e colaboradores das instituições de ensino”, comenta o presidente. 

Wilson Filho ressalta que um dos personagens centrais para a história foi o professor José Carlos Barbieri, que presidiu a entidade em dois períodos. Na última passagem pela presidência, entre 2013 e 2019, Barbieri liderou transformações e a formação de colaboradores. Também foi nessa fase que o sindicato viu o número de filiados crescer. O presidente salienta o papel das advogadas Luciana Satiko Nó Mendes e Dâmares Ferreira, além de Ana Paula Mira, do setor financeiro, para que fosse possível alçar os objetivos como a criação de um arquivo histórico e o aumento do número de eventos, além do aumento de filiados. 

A inauguração de uma nova sede, ampla e aconchegante na avenida Carneiro Leão, iniciada na gestão de Barbieri, foi concretizada em 2020, quando retornou à presidência Wilson Filho – ele presidiu o sindicato nas gestões 2011/2013, 2013/2015 e 2019/2021. Nesse período, a representação dos filiados junto às demandas que surgiram com a pandemia de Covid-19 se intensificou. “Com o apoio do professor Barbieri, atuamos para o retorno às aulas de forma segura para profissionais e estudantes, a fim de defender a educação e o equilíbrio econômico do segmento. Levantamos essa bandeira que ajudou a incluir a educação como atividade essencial no Paraná, sempre defendendo a volta às aulas o mais rápido possível”, diz. 

A atuação de Wilson Filho vem sendo voltada à representação do sindicato junto a outras instituições, o que é fundamental para a expansão da base territorial da entidade, que ultrapassou a casa dos 100 filiados, o que faz do Sinepe/NOPR um dos mais importantes do Brasil. 

Segundo o presidente, a preocupação agora é renovar lideranças para as próximas décadas. Em 30 anos de história, foram seis presidentes, o que demonstra comprometimento dos personagens envolvidos e abre espaço para que novas gerações possam contribuir para o desenvolvimento da entidade. “Desde a década de 1980 até hoje somos parceiros, não concorrentes. Atuamos em conjunto para melhorar a educação na região. Agora é a hora de chamar novas lideranças que convirjam nesse sentimento e compromisso”. 

Diretoria 2021/2023

Presidente: Wilson de Matos Silva Filho; vice-presidente: José Carlos Barbieri.     A diretoria conta, ainda, com representantes regionais: Pedro Henrique Montans Baer em Campo Mourão; Jânio Tramontini Paganini em Umuarama; Vanderlei Alves Ferreira em Cianorte; e Emerson Avelar Garcia em Paranavaí. Além do vice-presidente de Orçamento e Finanças, Djalma da Rocha Martins; vice de Documentação, Agnaldo de Jesus Rossini; vice para Assuntos do Ensino Superior, Claudio Ferdinandi; para Assuntos do Ensino Médio, Amaury Antônio Meller Filho; para Assuntos do Ensino Fundamental e da Educação Infantil, Eliza Mitie Shiozaki; para Assuntos de Capacitação Profissional, Maracelis Gezualdo; e vice-presidente para Eventos e Campanhas Sociais, Claudia Serafim Caldas Rodrigues.

No Conselho Superior, o presidente é Arnaldo Antônio Piloto. Já no Conselho Fiscal os titulares são Luciana Caldas Garcia de Oliveira, Edson Ribeiro Scabora e Giovanna Magalhães Silva Meneguetti. Os suplentes são Aldivina Américo de Lima, Marinete Scarabelot e Cristiane Resquiti Paulino Strozzi.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Amaro de Oliveira / Anderson Lopes
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.