soja, lagartas spodoptera, lagartas falsa-medideira, percevejo marrom e percevejo barriga-verde, também foram encontradas em vários municípios" /> soja, lagartas spodoptera, lagartas falsa-medideira, percevejo marrom e percevejo barriga-verde, também foram encontradas em vários municípios" />
Economia

Monitoramento identifica esporos da ferrugem asiática em novas regiões do Paraná

Esporos foram encontrados em Cascavel, Laranjeiras do Sul, União da Vitória, Ponta Grossa e Curitiba. Pragas, como ácaros, vaquinhas, tripes, lagartas da soja, lagartas spodoptera, lagartas falsa-medideira, percevejo marrom e percevejo barriga-verde, também foram encontradas em vários municípios

Com IDR-PR - Amaro de Oliveira - HojeMais Maringá
15/01/21 às 10h04

Na semana que antecede a colheita em algumas propriedades mais avançadas, como algumas na zona agrícola ao norte de Maringá, as chuvas ocorreram na maioria dos municípios, com exceção de Floraí, Ivatuba e Lobato. As precipitações variaram de 5 mm no município de Astorga, 8 mm em Ângulo, Floresta e Munhoz de Mello, 38 mm em São Jorge do Ivaí e 100 mm em Doutor Camargo.

De acordo com o boletim semanal do IDR-PR (Instituto de Desenvolvimento Rural - Paraná) houve predominância de tempo quente e úmido. As temperaturas oscilaram entre 17 a 36 ºC na maioria dos municípios.

Em grande parte das lavouras já é possível notar o início da formação dos grãos de soja e seu enchimento. As plantas apresentam desenvolvimento satisfatório, no geral. No município de Lobato o estresse fisiológico, provocado por veranico, tem se agravado. No município de Mandaguaçu também há relatos de algumas lavouras prejudicadas pelo déficit hídrico. Os estádios de desenvolvimento das lavouras nessas regiões encontram-se entre o R2 (Uma flor aberta em um dos dois nós superiores na haste principal com folha completamente desenvolvida), com 63 DAE, até R5.3 (Enchimento de grãos (26 a 50% de granação) em um
dos quatro nós superiores na haste principal), com 78 DAE.

Pragas

O MIP (monitoramento de pragas) é realizado semanalmente em 25 propriedades
denominadas URS (Unidades de Referência). Utiliza-se como ferramenta o pano de batida e vistorias em plantas. O monitoramento desta semana regsitrou a presença de ácaros, vaquinhas, tripes, lagartas da soja, lagartas spodoptera, lagartas falsa-medideira e do grupo Heliothinae, percevejo marrom e percevejo barriga-verde em vários municípios.

De acordo com o IDR - PR, Foi necessário realizar o controle de percevejo nos municípios de Floraí, Floresta, Lobato, Munhoz de Mello, Ourizona e Sarandi por atingir níveis superiores ao de controle (2,0 percevejos/m), em sua maioria ninfas de 3º a 5º ínstar.  No município de Astorga houve necessidade de intervir no  controle de ácaro.

A desfolha das plantas de soja encontra-se inferior a 1% até 15%, sendo inferior a 1% em Lobato, Mandaguaçu e Sarandi; 3 a 5% em Ângulo, Astorga, Iguaraçu, Marialva, Maringá, Munhoz de Mello e São Jorge do Ivaí; 5 a 10% em Atalaia, Doutor Camargo, Ivatuba e Ourizona; e 10 a 15% em Floresta e Itambé.
Pragas encontradas:

Pragas foram encontradas em lavouras dos municípios de Ângulo, Astorga, Doutor Camargo, Floraí, Floresta, Itambé, Ivatuba, Iguaraçu, Mandaguaçu, Maringá,  Ourizona e São Jorge do Ivaí. Foram constatados a presença de
alguns inimigos naturais, como abelhas, aranhas, geocoris, tropiconabis, Calida sp.;
reduvídeos; mosca sirfídea; carabeídeos predadores; mosca tachnidea, joaninha,
tesourinha, lebia e formiga.

Percevejo reduvídeo predador Alain Zolla – Dr. Camargo –PR

Doenças

Nesta semana a Rede Alerta Ferrugem identificou e confirmou novos locais com
presença de esporos e Ferrugem Asiática da soja no Paraná nas regiões de Cascavel, Laranjeiras do Sul, União da Vitória, Ponta Grossa e Curitiba.

Dos 257 coletores que compõem a rede Alerta Ferrugem, já são 24 coletores com esporos confirmados em diferentes regiões do Estado. Foi constatado sintomas foliares de ferrugem da soja em plantas no município de Londrina.

Com as condições climáticas favoráveis à ferrugem Asiática da Soja com mais entradas de frentes frias, torna-se importante intensificar o monitoramento de plantas, além da leitura criteriosa das lâminas de microscopia dos coletores instalados visando à identificação dos esporos de ferrugem, de acordo com agrônomos do IDR-PR.

Nas regiões de Maringá e Cianorte são 24 coletores de esporos instalados, numa parceria com a UniCesumar, FEITEP e UEM. Além do uso de coletores de
esporos também é realizado inspeções foliares em plantas, a fim de identificar a presença de doenças.

Nas regiões de Maringá e Cianorte não foram encontrados esporos da ferrugem da soja nos coletores, nem sintomas visuais de doenças em plantas. Há relatos de DFC (Manca Alvo, Mancha Parda, Septoria, Mildio e Crestamento Bacteriano) nos municípios de Floresta, Maringá, Itambé, Lobato, Ivatuba, Ourizona e Marialva.

Em diversas URR foram realizadas pulverizações de fungicidas para controle das DFC, em razão da suscetibilidade de algumas cultivares, pelo estádio fenológico das plantas e pelo aumento da umidade do ambiente, consequência do aumento do volume e da frequência das chuvas.

Acesse: www.idrparana.pr.gov.br/Pagina/Manejo-Integrado-de-Doencas-da-Soja .


As bolinhas em azul no mapa indicam a localização dos coletores de esporos. E quando encontrado esporos de ferrugem, a bolinha passa a ser vermelha e o Alerta Ferrugem é acionado
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ECONOMIA
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.