Especial

Marginal da BR-376, em Marialva sentido Sarandi, homenageia empresária da cidade

Herta Maria Schlickmann Warmeling fundou empresa que gerou muitos empregos em Marialva na década de 1990. A empresária morreu vítima de câncer de mama em 2020

Amaro de Oliveira - HojeMais Maringá
06/01/21 às 12h16

Empresária de Marialva, Herta Maria Schlickmann Warmeling, falecida aos 56 anos em maio de 2020 vítima de câncer de mama, foi homenageada dando nome a uma avenida marginal no município.  

O lado direito da marginal da BR-376 no sentido Marialva/Sarandi, que liga a Avenida dos Cardeais, no Conjunto João de Barro, até o km 186+900 (quase km 187) da rodovia BR-376, um pouco à frente do Posto Amigão, recebeu o nome de Herta Maria Schlickmann Warmeling.

A lei, de autoria do Executivo, foi recém-sancionada pelo prefeito de Marialva, Victor Martini, após ter sido aprovada na Câmara de Vereadores da cidade.

Homenagens

Nascida em 1963 em São Ludgero, no sul de Santa Catarina, Herta Maria Schlickmann Warmeling, transferiu-se a Marialva com o marido, Laércio Stange Warmeling (Lesso), e com a filha mais velha, Hully, nascida em 1984, que viria a ganhar uma irmãzinha, Layla, em 1997, já em Marialva. Em 1997, o casal fundou a empresa Flexoprint, que gerou muitos empregos na cidade. Ao longo de sua vida, Herta ajudou muitas pessoas, tendo uma forte ação social. Era reconhecida como uma pessoa alegre e inspiradora.

Herta morreu no dia 10 de maio de 2020, aos 56 anos, após 8 anos de luta contra um câncer de mama, diagnosticado em 2012. "Herta teve uma linda história de vida, tendo deixado para todos nós mais do que uma lição, mas um legado", comentou o prefeito Victor Martini.

Avenida entre Marialva e Sarandi homenageia Marialvense (Foto: arquivo pessoal redes sociais)

As Ruas 12 e 13, do Residencial Luzia Megiatto, também ganharam nomes, após aprovação de duas leis propostas pelo vereador Luciano Dario (PSD). A Rua 12 agora se chama José Pereira da Silva, e a 13 leva o nome de Aurelio Marini.

Nascido em Maringá, José Pereira da Silva também partiu cedo, aos 66 anos, vítima de um infarto. Ao longo de sua vida, superou muitas adversidades e é muito bem reconhecido em seu bairro, o Luzia Megiatto, por seus dotes como pintor. Ao falecer, em 5 de março de 2020, deixou a mulher (dona Ângela) e dois filhos (Elaine e Alexandre). A filha recebeu a notícia da lei com muito orgulho, pois é moradora da rua que agora leva o nome do pai.

Já Aurelio Marini veio de Itapira-SP. Nascido em 1915, instalou-se em Marialva com a mulher, Luiza, e o filho, Aderso, ainda em 1947. Trabalhou anos em lavoura de café e, após aprender as profissões de carpinteiro e pedreiro, contribuiu para o desenvolvimento do município ao participar da construção de muitas casas na cidade. Foi por muitos anos morador da região central, na Rua Gastão Vidigal. Faleceu no dia 17 de junho de 1979, tendo sido esposo, pai e avô amoroso e dedicado.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ESPECIAL
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Kris Schornobay / Amaro de Oliveira
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.