AO VIVO
Especial

UEM é a 5ª universidade brasileira que mais contribui para agenda 2030 da ONU

Segundo o Impact Rankings 2022, a UEM é a 1ª do PR e ocupa a posição 301-400 no mundo entre 1.438 universidades

Redação - HojeMais Maringá
30/04/22 às 11h50

Resultado do Times Higher Education Impact Rankings 2022, que avalia as universidades do mundo em relação aos 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da Agenda 2030 da ONU, coloca a Universidade Estadual de Maringá como a 5ª do País  e 1ª do Paraná na classificação geral, além de ser a 3ª instituição de ensino superior brasileira no indicador ODS 7 (energia limpa).

No cômputo final, a instituição está atrás apenas da USP (Universidade de São Paulo), Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), UnB (Universidade de Brasília) e da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

A nota geral da UEM é 73,2, o que a situa na posição 301-400 no mundo. O cálculo foi composto pelos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) números 2, 7, 8 e 17. 

O ODS número 2 é um indicador que diz respeito à fome zero, o 7 trata do acesso às diferentes fontes de energia, principalmente às renováveis, eficientes e não poluentes; o 8 se refere ao trabalho docente e crescimento econômico e o 17 diz respeito às parcerias para o desenvolvimento.

Foram incluídas no levantamento 1.438 IES (Instituições de Ensino Superior) do mundo, representando um aumento de 25% em relação ao ano anterior (1.154). Todas as informações prestadas são relacionadas ao ano 2020.

De acordo com o professor Bruno Montanari Razza, chefe da LNI (Divisão de Planos e Informações) da Pró-Reitoria de PLD (Planejamento e Desenvolvimento Institucional) da UEM, o Impact Rankings 2022, da Inglaterra, é uma compilação de 17 rankings, um por cada ODS da ONU (Organização das Nações Unidas). O cômputo geral é composto pelo ODS17, que é obrigatório, e outros 3 na qual a instituição obteve as melhores notas. 

Destaques importantes

Ainda no ODS 7, além de ter ocupado o 48º lugar no mundo e o 3º no Brasil, a UEM também obteve a 1ª colocação no Paraná. Na avaliação de Bruno Razza, a instalação das placas fotovoltaicas podem ter causado impactado nessa classificação, pois já foram informadas.

A melhor nota da UEM foi no ranking ODS17: 82,2. Esse também é o ranking mais concorrido, posto que é obrigatório. A UEM está em 2º lugar no Brasil, atrás apenas da USP e empatada com a Unicamp. 

Ainda, segundo o chefe da LNI, é importante considerar que a USP e a Unicamp têm um setor bastante estruturado para coleta, processamento, análise e envio das informações, enquanto a UEM tem estrutura bastante reduzida.

O relatório sustentabilidade publicado pela PLD tirou nota máxima 100. Ele tem grande peso na composição da nota do ODS17, impacta em outros ODS e também na classificação geral.

UEM no mundo

Geral: 301-400 - nota 73,2

48 ODS 7 Energia Limpa

101-200 ODS 02 fome zero

201-300 ODS 17 parcerias para o desenvolvimento

201-300 ODS 09 indústria, inovação e infraestrutura

201-300 ODS 06 água limpa 

201-300 ODS 14 vida na água

301-400 ODS 05 Igualdade de gênero

301-400 ODS 08 Trabalho decente e crescimento econômico

301-400 ODS 12 Consumo e produção responsáveis

301-400 ODS 13 Ação climática

301-400 ODS 15 Vida na terra

401-600 ODS 01 Redução da pobreza

401-600 ODS 03 Saúde e bem estar

401-600 ODS 10 Redução das desigualdades

401-600 ODS 11 Cidades sustentáveis

401-600 ODS 16 Paz, justiça e instituições fortes

601-800 ODS 04 Educação de qualidade

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ESPECIAL
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Amaro de Oliveira / Anderson Lopes
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.