AO VIVO
Opinião

Ampliação do Salário Maternidade para mães de prematuros

Mães de bebês prematuros conseguem ampliação do benefício do salário-maternidade, confira aqui quais as condições para receber o benefício

HojeMais Maringá - Karen Jobim - especialista em direito previdenciário
15/07/21 às 13h49

O salário-maternidade é o benefício previdenciário que a mãe recebe, garantindo o seu amparo financeiro no período de licença em que está afastada de suas obrigações profissionais, para que se dedique, exclusivamente, ao novo mundo da maternidade.

Porém, não é de hoje que as mães de bebês prematuros lutam para que possam ter os benefícios do salário-maternidade garantidos de um modo que atendam, verdadeiramente, a realidade que vivenciam e as necessidades que possuem nesta fase da vida.

Assim, no dia 23 de março de 2021, foi publicada a Portaria Conjunta n. 28, que comunica a possibilidade de prorrogação do benefício de salário maternidade para todas as mulheres trabalhadoras que recolhem a contribuição para o INSS.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) fez adequações em seu sistema para garantir a ampliação do salário maternidade a todas as trabalhadoras, mães de prematuros, seguradas pela Previdência, sendo elas:

• as empregadas, inclusive domésticas;

• as contribuintes individuais, que são principalmente empresárias e trabalhadoras autônomas;

• as trabalhadores avulsas, que são aquelas contratadas por sindicatos e órgãos gestores de mão de obra para prestar serviços, sem vínculo empregatício, em várias empresas;

• as seguradas especiais, que são aquelas que trabalham por conta própria em regime de economia familiar (rural).

Na prática o que irá acontecer é que, caso o bebê nasça prematuro e necessite ficar internado por um período maior que 14 dias, ao final dos seus 120 ou 180 dias de licença maternidade, a mãe terá direito de gozar de um tempo extra junto à sua família. Ou seja, o dia da alta da mãe ou do bebê prematuro – o que ocorrer por último - será como um reinício da contagem da licença-maternidade, como se o benefício começasse a contar do zero novamente.

Para solicitar o direito à ampliação do salário maternidade, a mãe que teve um bebê prematuro e possui vínculo empregatício, terá que solicitar ao um documento médico, emitido pelo hospital, que comprove a internação ou a alta do bebê, e encaminhe esse documento ao seu empregador, que deverá arcar com o pagamento do benefício durante todo o período, incluindo a internação e o prazo do salário-maternidade legalmente previsto após a alta.

Mesmo que a empresa tenha aderido ao “Programa Empresa Cidadã”, a mãe empregada pode solicitar a ampliação do benefício, não havendo restrições caso a trabalhadora tenha direito a um período de licença de 180 dias.

Já as trabalhadoras autônomas que recolhem a contribuição para o INSS devem, da mesma forma, solicitar documento médico emitido pelo hospital, que comprove a internação ou a alta do bebê, e entrar em contato com a Central 135 do INSS, solicitando a prorrogação do benefício.

Nos casos de gêmeos ou múltiplos, que nascem prematuros, havendo internação por mais de 14 dias, o período de extensão da licença será regido pelo prazo de internação do bebê que permaneceu por mais tempo no hospital.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM OPINIÃO
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.