AO VIVO
Polícia

Depen prendeu 13 pessoas, evitou entrada de drogas e mais de 500 celulares em presídios de Maringá

Trabalho foi realizado nos últimos oito meses nas unidades do Complexo Penitenciário de Maringá e resultaram em 28 flagrantes 

Amaro de Oliveira - HojeMais Maringá
09/09/20 às 23h11

A regional do Depen (Departamento Penitenciário do Paraná) em Maringá, divulgou o balanço das operações, prisões e apreensões realizadas nas unidades do Complexo Penitenciário de Maringá, entre janeiro e agosto de 2020.

Ao todo, foram cerca de 212 ocorrências, sendo 89 operações realizadas pelos policiais penais da DOS (Divisão de Operações de Segurança) e SOE (Setor de Operações Especiais de Maringá) e outras 123 operações integradas com os Grupos de Segurança Interna da Casa de Custódia de Maringá e Penitenciaria Estadual de Maringá, e policiais penais da CCM, CPIM e PEM realizadas no perímetro externo e intramuros das unidades penais de Maringá, além de aproximadamente 12 mil procedimentos de revista de entrada pelo bodyscan nos meses de janeiro e fevereiro, antes da interrupção das visitas em função da Pandemia da COVID-19.

Segundo o Depen, esse trabalho impediu a entrada de diversos materiais ilícitos e não permitidos,nas unidades prisionais, sendo que o balanço dos materiais apreendidos nos meses de janeiro a agosto foram de 524 aparelhos celulares, 67carregadores para celulares, 225 baterias para celular, 118 Chips de operadoras para celulares, 20 quilos e 535 gramas de substância característica para maconha, 1 quilo de substância característica para haxixe, 1 comprimido ecstasy, 2.274 pacotes de fumo, 11 maços de cigarro, 10 brocas, 38 serras, 07 cartões de memória, 22 fones para ouvido, 02 pendrive, 83 cabos USB, entre outros itens de materiais não permitidos.

Todos materiais foram aprendidos antes de chegarem aos presos. Os ilícitos foram apreendidos na área interna dentro dos muros das unidades antes dos presos pegarem, e na área externa das unidades prisionais antes de serem arremessados por pessoas que se aproximam das muralhas das unidades e que tentaram jogar estes materiais para o interior das unidades.

“O trabalho realizado nestes oito meses, realizados por nossos policiais penais do SOE com apoio dos policiais das unidades do Complexo Penitenciário de Maringá, resultaram em 28 flagrantes, sendo que 13 pessoas foram encaminhadas a delegacia de Maringá e respondem por tráfico de entorpecentes e pelo crime de entrada de celulares em unidades prisionais", disse Luciano Brito, Chefe do DOS/SOE Maringá e Coordenador Regional de Maringá.

"É comprovado que o Sistema Penitenciário afeta a segurança pública, por isso nosso trabalho é constante para evitar que presos tenham contato com o ambiente externo por meio de celulares, celulares são possivelmente utilizados para a prática de outros crimes e os entorpecentes para o consumo e o tráfico nas unidades prisionais gera violência, portanto sempre enaltecemos o trabalho de nossos policiais no enfrentamento a estes delitos que contribui para a Segurança Pública", complementou Brito.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.