Polícia

Suspeitos de executar Soldado Julíedes em Sarandi vão a júri nesta quarta-feira

O crime aconteceu em abril de 2019 e a época gerou grande repercussão.

Leonardo Filho / Band Maringá - Anderson Corujão - HojeMais Maringá
19/01/22 às 08h23

Serão julgados nesta quarta-feira, 19, no Fórum de Sarandi, Vagner Mariano, de 29 anos, e Débora dos Santos Alves, de 25 anos. Eles são acusados de matarem o soldado da Polícia Militar Juliedes Nunes, morto aos 37 anos, com vários tiros, no conjunto Vale Azul em Sarandi. O crime aconteceu em abril de 2019 e a época gerou grande repercussão.

Segundo as investigações apuraram, Mariano foi quem executou o policial. Débora que era casada com um primo do executor teria atraído a vítima até o local do crime. A polícia apurou a época, que o policial foi morto por ter combatido o tráfico de drogas no bairro. Segundo as investigações, a presença dele ‘incomodava’ os traficantes. Após matar o PM, o atirador fugiu e foi preso ano passado no Paraguai.

Já Débora foi capturada pela polícia pouco tempo depois do crime. Ao longo das investigações, ambos confessaram às autoridades a participação na morte do policial. Eles foram indiciados no crime de homicídio qualificado. A expectativa é de que o júri dure o dia todo.

(Foto: Reprodução/Facebook)
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Maringá PR
Franqueado:
SPOT COMUNICACAO DIGITAL LTDA
37.794.547/0001-16
Editor responsável:
Victor Faria / Amaro de Oliveira / Anderson Lopes
contato@mga.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.