Economia

Eficaz para a saúde humana, penicilina também é essencial para a pecuária de corte e leite

Durante experimento realizado com bactérias no final da década de 1920, o médico escocês Alexander Fleming descobriu, acidentalmente, o primeiro antibiótico que se tem registro na história: a penicilina.

H+Andradina - Artigo 
23/03/22 às 15h42
Reprodução - Texto Comunicação Corporativa

Durante experimento realizado com bactérias no final da década de 1920, o médico escocês Alexander Fleming descobriu, acidentalmente, o primeiro antibiótico que se tem registro na história: a penicilina.

Esse avanço científico foi testado com sucesso em pacientes na década de 1940 e revolucionou o tratamento de diversas doenças no mundo inteiro. O resultado é eficaz até hoje, evitando milhares de mortes.

Tão essencial para a vida humana, as penicilinas - que com o avanço da ciência se tornaram um grupo, que inclui, por exemplo, a benzilpenicilina - também são importantes soluções para tratar animais de produção acometidos por enfermidades causadas por bactérias – como pneumonias, diarreias e ferimentos diversos (causados por cirurgias, castração e descorna, entre outros). Esses problemas são extremamente comuns na pecuária brasileira.

As enfermidades bovinas causadas por bactérias podem prejudicar o bem-estar do animal e impactar diretamente na produtividade, resultando em prejuízos à cadeia da produção de carne e de leite. Nesse cenário, a solução mais eficaz para os produtores rurais é investir em medicamentos de ação rápida, com ingredientes ativos e de eficiência comprovada, como a penicilina. Está aí um item indispensável da farmácia da fazenda.

Afinal, qualquer descuido com a saúde dos bovinos pode ter alto custo para o pecuarista, pois para cada dia de tratamento se perde 1 dia de produção - com perdas tanto em ganho de peso (caso da pecuária de corte) quanto em produção de leite (vacas leiteiras). A diarreia, por exemplo, é fator de atenção frequente especialmente em bezerros, pois pode retardar o seu desenvolvimento. Em situações mais severas, este problempode causar até mesmo a morte dos animais jovens.

A benzilpenicilina, especificamente, tem se mostrado altamente eficiente no combate a infecções em bovinos. Quando combinada com diidroestreptomicina, outro ingrediente ativo de ação antibiótica, e com piroxicam micronizado, que tem função anti-inflamatória, o tratamento alcança elevado nível de excelência no combate a bactérias gram-positivas e gram-negativas, contribuindo para a lucratividade e eficiência produtiva da fazenda.

Esta combinação está presente Penjet(R)Plus, desenvolvido pela Vetoquinol Saúde Animal, uma das 10 maiores indústrias veterinárias do mundo. Com dois anos de validade garantida, o medicamento não necessita de geladeira e pode ser armazenado com segurança em qualquer propriedade rural do Brasil, item indispensável em todas as farmácias de fazenda.

Mais do que isso, essa combinação inovadora de dois antibióticos e um anti-inflamatório oferece ação sinérgica contra as bactérias, permitindo um ágil efeito curativo e ajudando no tratamento de ferimentos, diarreias e pneumonias. Tudo isso ajuda o produtor a garantir o bem-estar dos animais em sua propriedade. E, garantindo a saúde do rebanho, ele terá produção de carne e leite de melhor qualidade, o que resulta em garantia na segurança alimentar. Adicionalmente, a associação de antibióticos com anti-inflamatórios facilita o manejo e reduz os custos de mão-de-obra.

(Por Antônio Coutinho, gerente de produtos para animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal). - Texto Comunicação Corporativa.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ECONOMIA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.