Economia

+PECUÁRIA BRASIL: alteradas as etapas de vacinação contra febre aftosa em 10 estados para 2022; imunização terá início em maio

Os pecuaristas interessados em participar do programa devem permanecer atentos ao calendário de vacinação para o ano de 2022 divulgado pelo Mapa, mantendo seu rebanho devidamente imunizado.

Secom CONAFER
04/04/22 às 11h01

Após levantamento realizado junto aos serviços veterinários estaduais que integram o Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa (PE-PNEFA), o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) optou pela inversão nas etapas de vacinação contra febre aftosa em 10 estados para este ano.

Com isso, a primeira etapa de imunização será realizada durante o mês de maio para bovinos e bubalinos de até 24 meses, e a segunda etapa ocorrerá no mês de novembro para todo o rebanho. A medida tem por objetivo igualar a demanda de vacinas contra febre aftosa ao cronograma previsto de produção da indústria.

A vacinação do rebanho em dia é um dos requisitos para que o produtor seja selecionado como beneficiário do programa +Pecuária Brasil, o maior programa de melhoramento genético da pecuária familiar brasileira, criado pela CONAFER em parceria com a empresa de expertise na reprodução animal e líder mundial em genética bovina, a Alta Genetics.

Os pecuaristas interessados em participar do programa devem permanecer atentos ao calendário de vacinação para o ano de 2022 divulgado pelo Mapa, mantendo seu rebanho devidamente imunizado.

Os estados que compõem o Bloco IV e tiveram invertidas as etapas de vacinação contra a febre aftosa são: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. De acordo com as informações levantadas, a estimativa é de que, nestes estados, aproximadamente 61,3 milhões de bovinos e bubalinos de zero a 24 meses sejam imunizados durante o mês de maio deste ano.

O primeiro estado a adotar essa estratégia de inversão na etapa de vacinação do rebanho foi o Espírito Santo, e obteve resultados tão satisfatórios, que serviu de referência para que ela fosse ampliada para as outras dez unidades da federação. A ação deve proporcionar a oferta de vacinas em um patamar adequado a fim de assegurar que os índices vacinais desses animais continuem em níveis satisfatórios, e evitando prejuízos à certificação brasileira enquanto país livre desta doença.

Os pecuaristas devem estar atentos às modificações realizadas no calendário de vacinação para não colocarem seus rebanhos em risco. O Mapa avalia, para a segunda etapa da campanha, a possibilidade de que os produtores solicitem junto aos serviços veterinários estaduais a imunização de seus animais a partir de primeiro de outubro, ou postergá-la para o mês de dezembro, a fim de que não seja comprometido o planejamento reprodutivo no rebanho, reduzindo os índices de prenhezes devido ao manejo dos animais durante o período vacinal.

A vacinação em áreas especiais, como a região do Pantanal e a Ilha do Bananal, permanece inalterada, seguindo o calendário previsto inicialmente.

Para as propriedades do Pantanal, esta será realizada em todo rebanho bovino e bubalino durante o período de 01/11 a 15/12, e os produtores podem optar optando pelos períodos de 01/05 a 15/06 ou 01/11 a 15/12 para vacinar todo o rebanho.

Conheça mais sobre o programa +Pecuária Brasil
 
O +Pecuária Brasil é uma verdadeira revolução genética no campo, tanto para o crescimento socioeconômico dos pecuaristas agrofamiliares, como também para toda a cadeia produtiva da bovinocultura nacional. O programa se dá por meio de acordos de cooperação técnica firmados entre as diversas secretarias de agricultura e agropecuária dos estados e municípios interessados em aderir ao +Pecuária.

Após a seleção das propriedades, são gerados os protocolos para as inseminações e as futuras prenhezes dos rebanhos. Em um período de 4 anos, serão entregues centenas de doses de sêmens às pequenas propriedades cadastradas. Portanto, os pequenos produtores que participam do programa precisam atender aos requisitos exigidos para a seleção, como as condições sanitárias e os cuidados relacionados à nutrição do rebanho, estrutura e escore corporal das vacas, o estado geral de saúde do rebanho e o seu manejo, e claro, a vacinação de todo o plantel.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ECONOMIA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.