Cultura

Banda araçatubense lança EP com músicas que abordam críticas sociais e outros temas

Trabalho possui seis faixas autorais e já está disponível no Spotify e Deezer; EP faz um passeio entre afoxé, pós-punk, samba rock e indie

Manu Zambon  - Hojemais Araçatuba
29/11/20 às 17h24
Da esquerda para direita, Fernando Kid, Eduardo Martinez e Renan Augusto Dias (Foto: Flávia Baxhix/Divulgação)

O single “Primeiramente (Não Acabou)”, lançado no início de novembro pela banda local Tropicadelia, trouxe apenas uma amostra do que estava por vir no seu primeiro EP ( Extended Play , que em português significa "formato estendido"). O trabalho, intitulado “Não Acabou”, traz a mesma energia da canção, com temas que remetem à esperança, paciência, ponderação, e composições carregadas de críticas sociais e políticas.  

O EP, distribuído pelo Selo Curva, traz seis faixas (quatro canções e duas vinhetas) que já estão disponíveis ao público deste a última sexta-feira (27), nas plataformas digitais ( Spotify e Deezer ).

O grupo é formado por Fernando Kid (vocal/guitarra), Eduardo Martinez (baixo/voz) e Renan Augusto Dias (bateria/voz). Sua formação teve início no final de 2016, em Araçatuba (SP).  

No EP é possível encontrar de afoxé até pós-punk, de samba rock até indie. O trabalho conta com duas participações: a artista multimídia Flávia Baxhix declama um texto de sua autoria em “Você Sabe” e o rapper araçatubense MeiaHora aparece na vinheta que encerra o disco “Aos Desacreditados – Ato 1”.

Martinez assina as composições. O disco foi produzido por Fernando Kid e Alexandre Soares. A gravação do disco ocorreu em fevereiro de 2020, com a banda isolada em um rancho. Segundo o baterista Renan Augusto Dias, esse processo de imersão foi inspirador para o conceito do trabalho. "Estávamos com tanta vontade de fazer isso e com tanta coisa pra falar que acabamos fazendo quatro músicas que se conectam tanto a ponto de soar como uma unidade. Definitivamente, era o que queríamos fazer", destaca Dias.

Segundo Martinez, a letra mais antiga é de 2017, “Primeiramente”, que neste ano ganhou uma nova versão e se tornou “Primeiramente (Não Acabou)”. “É triste pensar que desde então o sentimento de que as coisas não vão bem continua. Por outro lado, mostra que, apesar dos pesares, ainda estamos de pé”, destaca o baixista e compositor.

Composições

Martinez também comenta que o teor das letras é muito mais uma reação natural e espontânea do que uma escolha pensada ou estratégica. “Como alguém que se mete a fazer músicas, penso que em primeiro lugar tenho que ser sincero comigo mesmo. E no contexto em que as músicas foram escritas, eu não estaria sendo sincero comigo se não abordasse esses temas”.  

Somam-se a esse sentimento de que as “coisas” não vão bem, o momento desafiador causado pela pandemia de coronavírus e o fato de fazer um lançamento nesta época.

“Com todo o caos que a pandemia trouxe pra rotina de todos, as fórmulas usuais de se trabalhar com música também foram afetadas. Até porque muitas etapas ficam atreladas a shows, então a forma de se pensar os lançamentos teve que ser diferente. Por outro lado, ironicamente, a gente aprendeu bastante na pandemia enquanto banda. Aumentou bastante a oferta de cursos, lives e conteúdo em geral sobre o mercado da música. Tentamos aproveitar o período sem shows pra buscar uma profissionalização maior e foi bem proveitoso”, explica Martinez.

Acompanhando o conceito das músicas, a parte gráfica do trabalho é composta por elementos que remetem a ferrugem e deterioração; representa a forma como os problemas nos desgastam, mas não nos derrubam, destaca Kid, responsável pela capa do EP.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Capa do single lançado no início de novembro (Foto: Flávia Baxhix/Divulgação)

Clipe

O single “Primeiramente (Não Acabou)” é a primeira faixa do EP a ganhar um videoclipe. O trabalho audiovisual é considerado um experimento social feito pela artista multimídia Flávia Baxhix, de Araçatuba.

No vídeo, o público que esteve em um show da banda, no ano passado, foi convidado a se expressar por meio de cartazes. Flávia fotografou todos os presentes que quiseram responder no cartaz o questionamento: “Primeiramente, o que te aflige? O que te preocupa? O que te incomoda?”.

Para conferir o videoclipe, clique aqui .

Sobre a Tropicadelia

Tropicadelia se descreve como “uma banda de música brasileira, com tudo que cabe ou transborda desse rótulo”.

No início da banda, o objetivo era trazer para um formato power trio de rock, músicas brasileiras dos anos 70, com uma tendência para tropicália e psicodelia (como o nome da banda sugere).

No entanto, os tributos aos artistas brasileiros não foram suficientes, portanto o grupo começou a investir em um repertório próprio. Em agosto de 2018 foi lançado “Primeiramente”, o primeiro single da banda.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CULTURA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.