Cultura

Museu será revitalizado no primeiro trimestre, afirma Prefeitura de Araçatuba

Museu Histórico e Pedagógico Marechal Cândido Rondon está interditado desde janeiro de 2017

Manu Zambon - Hojemais Araçatuba
08/01/21 às 17h40

Interditado desde janeiro de 2017, o Museu Histórico e Pedagógico Marechal Cândido Rondon, de Araçatuba (SP), será revitalizado ainda no primeiro trimestre deste ano, informou a Secretaria Municipal de Cultura.

Atualmente, o projeto de revitalização e adequação do espaço passa por revisão e alterações, indicadas pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico), órgão ligado à Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. 

“Como o processo de alteração do projeto, em virtude da solicitação do Condephaat, já estava em andamento, seguimos com o propósito de imediatamente iniciar as obras, após realizados os procedimentos necessários”, explica o secretário de Cultura, Sérgio Tumelero.  

O projeto do museu está pronto desde agosto de 2019 e já havia sido entregue para processo licitatório. No entanto, após ser submetido a análises, o Conselho Municipal de Políticas Culturais de Araçatuba alertou sobre a gravidade dos danos na parte de edificação e orientou que a pasta procurasse o órgão estadual. 

O Condephaat pediu modificações no projeto no seu conteúdo e na formalização da proposta. 

A obra de revitalização contempla saneamento geral da construção; será feita nos moldes de restauro e não apenas de reforma. Telhados, forros e estruturas de sustentação das varandas necessitam de restauro compatível. O prédio, que foi a casa do engenheiro-chefe da NOB (Estrada de Ferro Noroeste do Brasil), é patrimônio tombado pelo Estado. 

Verba

Prédio foi a casa do engenheiro-chefe da NOB (Estrada de Ferro Noroeste do Brasil) (Foto: Manu Zambon/Arquivo Hojemais)

A verba para o custeio da obra é parte da sobra do duodécimo que a Câmara devolveu para a Prefeitura, no final de 2020. Com isso, a administração acata a sugestão da ex-vereadora e ex-presidente do Legislativo Tieza Marques, que na entrega do cheque no valor de R$ 4,6 milhões para a Prefeitura, sugeriu a utilização do recurso em algumas obras.

A pretensão de acatar a sugestão de Tieza e utilizar a sobra do duodécimo para revitalizar o museu, foi anunciada pelo prefeito Dilador Borges (PSDB) no dia da sua posse, em 1º de janeiro de 2021, e confirmada pela Secretaria de Cultura ao Hojemais Araçatuba , nesta quinta-feira (7).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Projeto terá um custo de R$ 350 mil, sendo R$ 300 mil para as obras e instalações e R$ 50 mil para equipamentos e material permanente. 

Inicialmente, o montante que seria utilizado para realizar a obra, sairia do Fundo Municipal de Cultura como crédito adicional. Mas como o projeto não teve sequência, o valor não foi utilizado. “Como os procedimentos ainda estavam na fase de elaboração e aprovação do projeto os recursos não saíram da conta do fundo, sendo assim não será utilizado este recurso, permanecendo o referido recurso na conta do fundo”, finaliza o secretário. 

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CULTURA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.