Cultura

Você já se irritou com seu chefe?

Filme “Como hackear seu chefe”, da Netflix, apresenta cenário rotineiro do proletariado, mas chega um pouco atrasado na história global

Marlon Ferri*
26/09/21 às 19h30

Se você é do tipo que se dá bem com o seu chefe, coordenador ou o proprietário da empresa, posso ser bem direto: você é privilegiado. 

Espero que esse privilégio não tenha sido alcançado por meio do famoso “puxar o saco” ou até mesmo fofocando e fazendo intrigas sobre os demais funcionários da empresa, sendo um “leva e traz”. 

Todo mundo, em algum ponto da carreira, onde quer que tenha trabalhado, deve ter se sentido desconfortável com o chefe ou, infelizmente, ter desenvolvido Burnout. 

No último ano, devido ao isolamento social, por conta da pandemia do coronavírus, muitos profissionais tiveram que trabalhar de casa, atrelando duas rotinas totalmente diferentes ao mesmo ambiente. Houve quem gostasse e preferisse o novo local, tendo muito mais aproveitamento e houve quem surtasse. Eu, particularmente, fui um pouco dos dois.

Acontecesse que por também estar em isolamento na sua casa, o chefe, que muitas vezes estava fora da empresa, em viagens com clientes ou em outros compromissos profissionais, se mostrou muito mais presente e invasivo na maioria das vezes. 

Reuniões on-line eram marcadas para definir outras reuniões on-line, o famoso meme “mais uma reunião que poderia ter sido resolvida com um e-mail”, nunca foi tão real. Além disso, cobranças e um clima “good-vibes” era instalado em um caos com um mundo onde nenhum de nós saberia o que resultaria sem o início da vacinação em larga escala. 

(Foto: Divulgação)

É nesse cenário que o longa metragem nacional “Como Hackear seu Chefe”, disponível na Netflix, lida com humor e com a vontade que todo funcionário, ao menos uma vez na vida, teve de se vingar do patrão. 

Com alguns nomes de uma boa safra da comédia nacional, como Victor Lamoglia, Thati Lopes e Paulinho Serra, a história apresentada todas as situações já ilustradas nesse texto além do famoso envio errado de anexo em um e-mail, daí é onde o problema se instala e desenvolve toda a trama que dá jus ao título do filme. 

Lamoglia merece todo o destaque da história ao ser protagonista, é perceptível o quão ele representa toda uma geração que já beira ou passa dos 30 com sua personalidade. Difícil não se identificar com o rapaz tímido que está quase em colapso e só quer ter uma vida simples e pagar suas contas. 

Mesmo que muitas pessoas tenham uma identificação com o filme ao assisti-lo, o longa é disponibilizado um pouco de forma tardia para todo mundo, já que estamos voltado a uma certa normalidade, principalmente no ambiente de trabalho. Vale lembrar que o motivo do trabalho remoto não é a pandemia de 2020, mas sim um dedetização no prédio da empresa em que ocorre a narrativa. 

Ainda assim, é um deleite no imaginativo pensar o quão prazeroso seria ter causado o caos com o patrão naqueles dias sombrios de último ano, onde não havia certeza do amanhã e você tinha que produzir um relatório desnecessário. 

Quem é que nunca teve uma “maldadizinha” no coração que atire a primeira pedra. Em todo caso, não recomendamos nenhum ato de violência ou rebeldia, você possui uma reputação a zelar e boletos a pagar. Afinal, só com uma renda que você pode pagar um serviço de streaming para desfrutar desse tipo de história. Ou, em outro caso, conseguir a conta emprestada de um amigo. Mas isso é assunto para um futuro texto. 

(Foto: Arquivo pessoal)

*Marlon Ferri é jornalista em São José do Rio Preto (SP), músico, escritor, e apaixonado pela cultura pop/nerd desde a infância

**Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba ?  Entre em contato pelo e-mail  redacao@ata.hojemais.com.br.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  14/10/21 às 21h40
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CULTURA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.