Eleições

Preso, Paquinha recebe 68 votos e é suplente de vereador

Réu em processo por peculato, é acusado de receber R$ 5 mil mensais para defender os interesses da OSS Irmandade da Santa Casa de Birigui 

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
16/11/20 às 16h58
Paquinha conseguiu uma vaga de suplente na Câmara de Birigui (Foto: Divulgação)

Preso desde 29 de setembro, quando foi deflagrada a Operação Raio X, o vereador de Birigui (SP) José Roberto Merino Garcia (Avante), o Paquinha, recebeu 68 votos nas eleições de domingo (15) e aparece no site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) como vereador eleito como suplente.

O parlamentar, que teve a vaga ocupada por Aladim José Martins (PTB) duas semanas após ser preso, é réu em processo por peculato, acusado de receber R$ 5 mil mensais para defender os interesses do suposto grupo criminoso liderado pelo médico anestesista Cleudson Garcia Montalli, também de Birigui.

Ele foi transferido para o CR (Centro de Ressocialização) de Araçatuba em 29 de outubro, onde também está Cleudson e outros três réus em processos que tramitam na Justiça de Birigui e de Penápolis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Queda

Comparando com a eleição anterior, Paquinha teve redução significativa em seu eleitorado. Em 2016, quando já era vereador e concorreu novamente a uma vaga no Legislativo municipal, ele recebeu 1.175 votos, sendo o sétimo candidato mais votado entre os 17 eleitos na ocasião.

A Câmara de Birigui atualmente tem 17 parlamentares, mas projeto aprovado em fevereiro reduziu para 15 no número de cadeiras para a próxima legislatura.

O projeto que permitiu a redução foi apresentado pelo vereador Leandro Moreira (PTB), que não conseguiu se reeleger. Com 698 recebidos, ele também conseguiu uma vaga de suplente.

LEIA TAMBÉM
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ELEIÇÕES
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.