Polícia

PF ouve 3 suspeitos de envolvimento com avião apreendido com drogas

Um deles seria de Araçatuba e os outros 2 de Pereira Barreto; foram detidos pela Polícia Militar ainda no domingo, apresentados na Polícia Federal, ouvidos e liberados, mas o veículo e os celulares deles foram apreendidos

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
04/07/22 às 18h32
Cocaína era transportada no avião que fez pouso forçado (Foto: Reprodução de vídeo)

A Polícia Federal em Jales (SP) ouviu três homens detidos pela Polícia Militar ainda no domingo (3), por suposto envolvimento com o avião que foi interceptado transportando 663 quilos de pasta base de cocaína. 

Ainda no domingo houve a informação sobre a detenção dos três suspeitos. Um deles seria de Araçatuba e estudante de medicina. Porém, não foram informados detalhes das identidades deles.

A reportagem confirmou que houve a abordagem aos três, que teriam sido vistos próximo ao local onde supostamente a aeronave iria pousar, em Bandeirante D’Oeste, um distrito do município de Sud Mennucci.

Eles foram abordados pelo policiamento de área, com auxílio da Polícia Militar Rodoviária, quando trafegavam com uma picape Fiat Toro por uma estrada vicinal entre os municípios de Sud Mennucci e Pereira Barreto.

Suspeitos

Ainda de acordo com a Polícia Militar, um dos suspeitos seria estudante de medicina em Araçatuba e os outros dois seriam residentes em Pereira Barreto. Os três foram conduzidos à Delegacia da Polícia Federal em Jales, responsável pelo inquérito.

Na tarde desta segunda-feira a assessoria de imprensa da PF confirmou que os três foram ouvidos e liberados após prestarem declarações. Porém, a picape e os celulares encontrados com eles foram apreendidos para perícia e as investigações terão prosseguimento.

Droga

Conforme já divulgado pelo Hojemais Araçatuba , no início da tarde de domingo dois caças da FAB (Força Aérea Brasileira) interceptaram o bimotor entrando do espaço aéreo brasileiro por Mato Grosso do Sul.

A aeronave não teria plano de voo e houve a tentativa de contato com o piloto, que não teria respondido aos questionamentos e ordem de pouso. Seguindo o protocolo deste tipo de abordagem, foram feitos disparos de aviso e posteriormente de detenção, já no Estado de São Paulo.

Há vídeos de pessoas relatando a tentativa de abordagem e os disparos feitos pelos caças na zona rural, entre Guaraçaí e Murutinga do Sul, próximo a Andradina. O piloto fez um pouso forçado em uma pista de terra, na zona rural de Pontalinda, município que faz divisa com Jales.

O piloto e um acompanhante fugiram em direção a uma mata e não foram encontrados. Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (4), o delegado da Polícia Federal de Jales, Alexandre Manoel Gonçalves, informou que foram encontradas cápsulas de pistola 9 milímetros no local da aterrissagem.

A suspeita é de que o próprio piloto tenha atirado na asa da aeronave com intuito de incendiá-la e ocultar as provas, o que não aconteceu. Foram encontradas marcas de tiros na asa do avião, que também apresenta danos na carenagem de um dos motores. 

Droga

Inicialmente foi divulgado que o avião transportava 500 quilos de pasta base de cocaína, mas após a pesagem, foram constados 663 quilos da droga. Laudo preliminar deu positivo para Cloridrato de Cocaína, a forma mais pura e mais cara da droga.

O quilo desse entorpecente é negociado entre R$ 18 mil a R$ 20 mil, o que leva a deduzir que a carga apreendida esteja avaliada em pelo menos R$ 12 milhões.

Com avarias, o avião teve que ser transportado em um caminhão, com o apoio do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) até o aeroporto municipal de Jales, onde permanecerá à disposição da Justiça.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.