Polícia

PM prende mulher acusada de integrar quadrilha que aplica o golpe do cartão clonado

Foi surpreendida dentro de uma agência bancária tentando fazer transações com os cartões das vítimas em Penápolis

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
21/10/21 às 11h16
A polícia apreendeu cartões bancários, celulares e comprovantes de transações das contas das vítimas (Foto: Divulgação)

Uma designer de 23 anos, moradora em Maceió (AL), foi presa na noite de quarta-feira (20) em Penápolis (SP), acusada integrar quadrilha especializada no golpe do cartão clonado. Ela foi flagrada dentro de uma agência bancária com cartões de vítimas e comprovantes de transações bancárias.

O flagrante foi feito por policiais militares que, por volta das 20h30, receberam denúncia anônima de que uma pessoa que estaria aplicando golpe de cartões estaria no Banco do Brasil, na praça Dr. Carlos Sampaio Filho.

A investigada foi abordada na agência, segurava uma pasta e tentava realizar um saque no caixa eletrônico com um cartão do Banco do Brasil. Os policiais pediram para ela se identificar e constaram que o nome informado por ela era diferente do registrado o cartão.

Ao ser descoberta a fraude a mulher passou a gritar e tentou fugir, mas foi contida. Ao vistoriar a pasta que ela segurava, os policiais encontraram mais quatro cartões em nome da mesma vítima e outros dois em nome de um homem.

Junto havia uma carta escrita por uma vítima, na qual ela cita que os cartões haviam sido recolhidos para serem periciados pela Polícia Civil do Estado de São Paulo. Já na bolsa da investigada foram encontrados quatro comprovantes de depósito e dois celulares.

Golpe

A partir da apreensão dos cartões, os policiais identificaram a vítima, uma aposentada de 69 anos, moradora no bairro Edejama. Ela relatou que por volta das 18h45 recebeu ligação de pessoa do sexo masculino dizendo ser da Central do Banco Santander. Essa pessoa perguntou se ela reconhecia uma compra nas Casas Bahia, em Santo André, no valor de R$ 1.850,00, que teria sido feita hoje.

Ao informar que não havia feito tal compra, a vítima foi informada que o cartão precisava ser cancelado, junto com os cartões de outros bancos, pois outras compras poderiam ser realizadas com o número do CPF dela.

Golpistas pediram para a vítima escrever uma carta comunicando sobre a entrega dos cartões (Foto: Divulgação)

Perita

Ainda de acordo com a idosa, o golpista informou que poderia realizar o cancelamento de todos os cartões e que faria o boletim de ocorrência online. Em seguida, alegou que por estar no período noturno, iria localizar uma perita criminal que teria relação com o banco para fazer perícia nos cartões.

Disse ainda que a suposta perita iria até à casa dela para recolher os cartões, que deveriam ser colocados dentro de um envelope fechado com um número de protocolo informado por ele.

Segundo a aposentada, cerca de dez minutos após o encerramento da ligação uma mulher apareceu na casa dela, acompanhada de um mototaxista. Ao ser atendida, ela disse que tinha ido buscar uma encomenda, se identificou e informou o número de protocolo que havia sido passado pelo golpista.

A vítima entregou a ela cinco cartões bancários e, passados cinco minutos, recebeu nova ligação, na qual outro homem disse que ela deveria comparecer nas agências bancárias nos dias 26, 27 e 28 para resolver a situação.

A idosa esteve na delegacia e reconheceu a investigada como sendo a pessoa que havia pego o envelope com os referidos cartões, que foram recuperados. Ela disse que não se lembrava de ter informado as senhas.

Presa

Segundo a polícia, em depoimento a mulher confessou o crime e após a conclusão do boletim de ocorrência ela permaneceu à disposição da Justiça.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.