Polícia

Três são presos acusados de cobrar R$ 8,3 mil para tapar buraco em telhado da casa de idoso

Alegaram ter visto um gato saindo do telhado e se ofereceram para fazer o serviço; estavam com mais de R$ 6 mil em dinheiro

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
13/01/22 às 16h23
Foto: Ilustração/Manu Zambon

Três moradores em Piracicaba (SP) foram presos na manhã desta quinta-feira (13) em Penápolis, suspeitos de estelionato. Eles são acusados de cobrar R$ 8,3 mil por suposta reforma no telhado da casa de um idoso, que não teria autorizado o serviço.

A vítima é um aposentado de 85 anos, que contou à polícia que na quarta-feira (12) foi procurado pelo trio. Um deles disse que havia visto um gato saindo do telhado da residência e se ofereceu para consertar as telhas.

O aposentado contou que autorizou que subissem no telhado para fazer o reparo, mas os três suspeitos permaneceram no local por mais tempo do que deveriam e cobraram R$ 8.300,00 pelo serviço. Segundo o aposentado, os investigados alegaram que também haviam consertado a calha, serviço que não havia sido autorizado por ele.

Ainda de acordo com o idoso, os investigados foram embora, mas disseram que retornariam para terminar o serviço no início da manhã desta quinta-feira e que o levariam ao banco para sacar o dinheiro, o que lhe causou preocupação.

Encontrados

Um dos policiais informou o número do celular dele a um familiar do aposentado e minutos após deixar a residência da vítima, recebeu uma ligação comunicando que os suspeitos haviam voltado.

O trio foi encontrado em um VW SpaceFox preto e o condutor tentou fugir, mas foi feita a abordagem no cruzamento da rua Treze de Maio com a avenida Santa Casa.

Segundo a polícia, o veículo era conduzido por um autônomo de 36 anos, que trazia como passageiros um empresário de 30 anos e um ajudante de 31. No carro havia várias ferramentas e com o condutor do veículo foram encontradas 22 notas de R$ 100,00, somando R$ 2.200,00.

Na carteira do empresário havia mais R$ 4.200,00, sendo R$ 4.100,00 em notas de R$ 100,00 e duas notas de R$ 50,00. O terceiro investigado tinha apenas R$ 127,00 em dinheiro.

Hotel

Os acusados alegaram que são de Piracicaba e estavam em Penápolis para "fazer serviço". Eles disseram estavam em um hotel e que saíram rápido da casa do idoso por terem sido mandados embora pela vítima, sem dar explicações convincentes do que faziam na residência.

Os policiais estiveram com os suspeitos no hotel e constaram que eles se hospedaram na segunda-feira (10), com previsão de deixar o local na sexta-feira (14) pela manhã, pagando pela estadia sempre em dinheiro. Eles teriam voltado ao hotel por volta das 4h30 desta madrugada.

Presos

Como nada de interesse policial foi encontrado nos quartos onde eles estavam, os três foram levados para o plantão policial, onde reafirmaram que foram autorizados pelo idoso a fazer os reparos no telhado da casa. Sobre o dinheiro encontrado com eles, alegaram ser referente aos respectivos trabalhos que executam.

O idoso confirmou que em momento algum autorizou a realização de reparo no valor de R$ 8.300,00, tendo permitido apenas que tapassem o buraco por onde o suposto gato teria saído.

Passagens

Em pesquisa no sistema foi constatado que os três possuem antecedentes criminais. No caso do empresário, ele tem passagem por roubo; o autônomo tem passagens por receptação, estelionato, furto e roubo; e o ajudante também tem antecedente por roubo.

O delegado que presidiu a ocorrência decidiu pela prisão em flagrante dos três, sem direito a fiança. Também determinou a apreensão do dinheiro e dos celulares utilizados pelos investigados, os quais serão periciados.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.