Nova Era - Organização Contábil

Patrão não poderá mais abater INSS do empregado doméstico no IR

Até ano passado, a Receita Federal permitia uma dedução de no máximo R$ 1,2 mil; já este ano, a medida é vista como uma ameaça para os empregados

Nova Era Contábil*
16/01/20 às 17h32
A medida é vista como uma ameaça para os empregados, pois desestimula a contratação formal, segundo Instituto (Foto: Freepik)

A partir deste ano, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) pago por quem contrata empregados domésticos e outros trabalhadores de residências, não pode mais ser abatido do IR (Imposto de Renda).

A Lei 11.324, que entrou em vigor em 2002, estabeleceu que o abatimento da contribuição patronal paga à Previdência Social só valeria até o pagamento do IR de 2019, ano-calendário de 2018.

Na época em que foi instituído, o benefício tinha como objetivo o crescimento da formalização dessa categoria de trabalho, estimulando os empregadores a registrar os trabalhadores domésticos com carteira assinada.

Em 2019, esse valor foi R$ 1.200 e levou uma renúncia fiscal de R$ 674 milhões por parte do governo. Esse ano, sem a dedução, o Ministério da Economia esperar elevar a arrecadação em R$ 700 milhões. 

Segundo o Instituto Doméstico Legal, o Brasil tem hoje 1,5 milhão de pessoas empregadas com carteira assinada e 1,46 milhão empregadores. O presidente da entidade, Mario Avelino, disse que a medida tem o potencial de ocasionar muitas demissões.

“A gente perdeu um grande benefício, que é mostrar ao empregador informal, que são mais de dois milhões, que é muito barato ter o empregado dentro da lei, porque ele recolhe o encargo durante o ano e restitui no final do ano”, explica.

Projetos de lei pretendem recriar a dedução do IR

Apesar da decisão, o fim do benefício já é alvo do Congresso. O Projeto de Lei 1.766/2019 de autoria do senador Reguffe (Podemos-DF), quer recriar o benefício até 2024.

O senador argumenta que é preciso manter os empregos formais dos trabalhadores domésticos e não aumentar a carga tributária de forma indireta ao retirar o benefício. O texto já foi aprovado no Senado em outubro de 2019.

Já o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) também apresentou um projeto que pretende garantir que as deduções das contribuições previdenciárias de empregados domésticos sejam dedutíveis permanentemente do IR.

Dúvidas frequentes

Essas dúvidas e muitas outras são comuns para empregadores e contribuintes do Imposto de Renda. Para auxiliá-lo, o escritório Nova Era Contábil possui profissionais altamente capacitados e sempre atualizados com as normas trabalhistas, contábeis e administrativas.

Faça uma visita e conheça as vantagens de se ter uma assessoria completa para a sua empresa.

Organização Contábil Nova Era

Rua Torres Homem, 146, no Centro - Araçatuba (SP)

Telefones: (18)  3117-5310 / 3624-6931 

Email: novaeraata@contabilnovaera.com.br

*Conteúdo de responsabilidade do anunciante

Há mais de 26 anos, a Organização Contábil Nova Era marca presença no mundo dos negócios, oferecendo o que considera o mais importante produto de uma organização, o conhecimento.

Com uma equipe extremamente capacitada e preocupada em buscar constantemente o que há de mais novo no mercado, nosso objetivo é trazer um trabalho sério, competente, com o intuito de agregar valores e aumentar o capital intelectual de nossos parceiros (clientes), tornando suas organizações bem sucedidas e preparadas para conquistar o mercado. 

Endereço: R. Tôrres Homem, 146

Telefone: (18) 3117-5310

 MAIS DE NOVA ERA - ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL
VEJA TODAS DE NOVA ERA - ORGANIZAÇÃO CONTÁBIL
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.