Política

FNL faz segunda ocupação em Castilho e faz novo movimento político contra projetos de geração de empregos

Pessoas ligadas à Frente Nacional de Luta invadiram uma propriedade pertencente à Prefeitura de Castilho neste domingo (8) no local funcionava uma fecularia, que atualmente encontra-se desativada.

Castilho - Redação Hoje Mais Andradina
09/12/19 às 11h27
Foto: Antônio José do Carmo

Pessoas ligadas à Frente Nacional de Luta invadiram uma propriedade pertencente à Prefeitura de Castilho neste domingo (8) no local funcionava uma fecularia, que atualmente encontra-se desativada.

Na manhã desta segunda (9) eles foram à porta da Câmara Municipal protestar e pressionar contra a votação de uma unidade de processamentos de alimentos na cidade. Os integrantes do grupo cobram a desapropriação do local através de um projeto que já seria do conhecimento da prefeita Fátima Nascimento.

Em vídeo reportagem ao jornalista Roni Willer um integrante do grupo expõe suas argumentações.

(Foto: Antônio José do Carmo)

A desapropriação para o FNL significaria retrocesso no processo de implantação da unidade e atraso na geração de empregos. Na semana passada em invasão a área lindeira a Fazenda do Abrigo o grupo também descreditou o projeto de implantação de uma usina fotovoltaica desfazendo a possibilidade de geração de empregos neste setor de produção de energia limpa.

FNL e política municipal    

 A primeira manifestação da FNL em Castilho foi atribuída a uma ação ligada ao “Dezembro Vermelho com Lutas”, mas que alfinetava o ex-prefeito Joni Buzzachero, considerado o pai do projeto. Em um vídeo produzido por ele Joni pedia a Fátima Nascimento que deixasse as diferenças políticas de lado e enviasse a Câmara nesta segunda um projeto reestabelecendo os incentivos fiscais a empresa que quer se instalar na cidade e que foram revogados por ela no início de seu mandato.

O vídeo também mostrava situações que sugeriam um bom relacionamento de Fátima, vereadores e membros de sua família com o líder máximo do FNL, José Rainha que participa das ocupações em Castilho.

Hoje, causando estranheza o FNL vai à Câmara criticar e pressionar um projeto da própria Fátima. A ação de hoje foi considerada um ato de dissimulação pela oposição à Fátima.

Povo nas ruas     

As ações do FNL, contra ações pró geração de empregos e divisas pode colocar a população urbana de Castilho nas ruas. Em grupos de Whatsapp e outras redes sociais já começam a correr um chamamento silencioso para ocupar espaços públicos pró geração de empregos. Os castilhenses sussurram que a cidade ficou a mercê de um grupo que colocam a política  à frente de outras grandes necessidades da cidade como a geração de empregos.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2020 - Grupo Agitta de Comunicação.