Política

Vereadora crítica projeto que altera regra de diárias da prefeita e vice em N. Independência

Com votos dos vereadores Alexandre de Souza Santos [Jacaré], Dárcio de Souza Oliveira,João Raimundo de Souza [Gulá], Sônia Teixeira Feitosa e Ângelo Cesar Carmona [Pipa], a Câmara de Vereadores de Nova Independência aprovou Projeto de Lei autorizando o executivo adotar regime de diárias que reduz a burocracia nas prestações de contas de agentes políticos.

Nova Independência - Moisés Eustáquio
18/02/19 às 12h52

Com votos dos vereadores Alexandre de Souza Santos [Jacaré], Dárcio de Souza Oliveira,João Raimundo de Souza [Gulá], Sônia Teixeira Feitosa e Ângelo Cesar Carmona [Pipa], a Câmara de Vereadores de Nova Independência aprovou Projeto de Lei autorizando o executivo adotar regime de diárias que reduz a burocracia nas prestações de contas de agentes políticos.

A “carta branca” atende a prefeita Thauana Silva Duarte e a vice. A referida propositura, segundo argumentou a gestora municipal, visa tão somente dar mais especificidade à lei no que tange aos adiantamentos rotineiramente feitos pela Administração em relação aos agentes políticos.

“Da mesma forma abre a possibilidade da instituição dos pagamentos de diárias de agentes políticos, o que diminui a burocracia das prestações de contas, como hoje é realizada pela Câmara e por recomendação do Tribunal de Contas”, justificou a prefeita.

DENISE VÊ COMO FARSA E AFRONTA

Quatro parlamentares foram contra o projeto. A vereadora Denise Coimbra diz que ele simplesmente contribuiu para a prefeita se safar dos apontamentos do TC e do Ministério Público em relação aos gastos exagerados com diárias.

“Ela é quem precisa ser adequar e gastar menos. Na Câmara apenas os funcionários recebem gratificações quando deixam o Município a trabalho e precisar prestar contas”, esclareceu Denise.

“Na verdade, o que a prefeita propôs no projeto é uma farsa, uma afronta, porque com a sua aprovação ela mesma é quem vai estipular os valores das diárias, via decreto, ou seja, está legislando em causa própria”, criticou a vereadora, prometendo levar o caso ao MP.

DETALHE ESTRANHA ADVOGADO

Na avaliação de um advogado consultado pelo Impacto Online, a lei é um tanto quando omissa e deveria agregar requisitos de prestação de contas, de forma mais minuciosa, não deixar à cargo do executivo apenas.

“A instituição de diárias não é ilegal, nem inconstitucional, mas a forma de prestação de contas. E a melhor técnica é que exista uma lei estabelecendo critérios mais definidos de objeto, forma ou destino do dinheiro, entretanto, estranhamente a lei da prefeita Thauna diz que para facilitar a burocracia”, comentou o advogado.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 COMENTÁRIOS
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2019 - Grupo Agitta de Comunicação.