Política

Vereadora Eloá encaminha nota de esclarecimento

Em requerimento enviado à Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Andradina, a advogada e suplente Solange Castilho Teno solicitou a perda/extinção do mandato da vereadora Eloá por acúmulo de cargos

Assessoria Parlamentar
14/04/21 às 08h39

Após a divulgação de um pedido pela suplente do partido, Solange Teno, a vereadora Eloá Pessoa da Silva Harada Teixeira, enviou uma nota de esclarecimento.

"Eu, Eloá Pessoa da Silva Harada Teixeira, vereadora e funcionária pública, venho a público esclarecer sobre o pedido de impedimento de exercício de mandato protocolado, por quem quer ocupar meu posto, na Câmara Municipal de Andradina na última segunda-feira (12) e divulgado por parte da imprensa local.

Sou concursada desde 10 de novembro de 1993 pela Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, quando houve a “municipalização da saúde” com a cessão de vários funcionários do Estado ao município, quando então passei a fazer parte dos quadros municipais.

Desde que iniciei meu mandato como vereadora, em janeiro deste ano, sempre prezei pela honestidade, respeito e clareza em meus atos e não pratiquei qualquer irregularidade trabalhando incessantemente pela população de nossa cidade.

Exerço minha jornada de trabalho das 7h às 13h.  junto a Secretaria de Municipal de Saúde de Andradina, cumprindo-a regularmente com a devida prestação de contas ao setor de Recursos Humanos, o que não atrapalha o meu trabalho como vereadora do Município.

Importa frisar que não exerço qualquer cargo em comissão, como falsamente apontado, e tenho plenas convicções que as esferas competentes de julgamento serão extremamente coesas e profissionais arquivando esse temeroso pleito.

Também é público e notório que não acúmulo 2 cargos públicos, no Estado e no Município, e minha função na Secretaria Municipal de Saúde de Andradina (única que exerço) é totalmente compatível com a edilidade. Portanto, não há, qualquer impedimento para que eu exerça a vereança.

Fui devidamente eleita pelo voto popular, reconhecida e diplomada pela Justiça Eleitoral, sendo assim, não serão fatos inverídicos e a irresignação de uma pessoa que não obteve a vitória no pleito eleitoral que irão levar um legítimo representante do povo ao impedimento do exercício do mandato que foi devidamente reconhecido pelo voto popular". 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Andradina SP
Franqueado:
FLAVIA REGINA DE AVELAR GOMES 25180990858
14.225.543/0001-11
Editor responsável:
Flavia Gomes Mtb 8.016/MG
Email: ointeriorfala@gmail.com
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.