Cotidiano

Enfermeiros e técnicos de enfermagem também param atendimento nas UBSs de Birigui

Demais funcionários da OSS Santa Casa de Birigui que estão sem salário decidem sobre greve no fim de semana

Aline Galcino - Hojemais Araçatuba
21/01/21 às 20h51

Depois dos médicos da ESF (Estratégia Saúde da Família), que prestam serviços para a OSS (Organização Social de Saúde) Santa Casa de Misericórdia de Birigui nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município, enfermeiros e técnicos de enfermagem pararam os atendimentos eletivos em protesto pela falta de pagamento.

Documento protocolado nesta quinta-feira (21), na Secretaria de Saúde, ressalta que os profissionais têm o direito garantido em receber a remuneração devida pelos serviços prestados e como não há previsão de pagamento, os atendimentos estarão suspensos a partir de hoje. Só serão atendidos casos de urgência básica, pré-natal e pacientes covid.

Assinado por 40 funcionários, o ofício cobra ainda um posicionamento formal por parte do município sobre o repasse de verbas para a garantia dos pagamentos de salários e demais vantagens.

Reunião entre funcionários, diretoria da OSS e sindicato foi feita nesta quinta; secretária municipal de Saúde participou (Foto: reprodução de vídeo)

De acordo com o Sinsaúde (Sindicato dos Empregados em Estabelecimento de Serviços de Saúde) de Araçatuba e região, a OSS Santa Casa de Birigui não fez o pagamento do salário de dezembro, que deveria ter ocorrido no quinto dia útil de janeiro, pois a Prefeitura não fez o repasse do valor do contrato.

A folha de pagamento tem cerca de 180 funcionários e soma aproximadamente R$ 480 mil brutos ou R$ 300 mil líquidos.

Assembleia

Na manhã de hoje foi realizada uma reunião entre representantes dos trabalhadores da Saúde, o sindicato da categoria e diretoria da OSS Santa Casa de Birigui para discutir a paralisação total dos serviços. A secretária municipal de Saúde, Adriana Sangaletti Duarte, também esteve no encontro.

Segundo o vice-presidente do Sinsaúde, Natalício Valério da Silva, para evitar aglomeração de pessoas, será realizada uma assembleia online, no fim de semana, para a decisão. Por enquanto, o atendimento será mantido.

O sindicato também enviou um ofício para a Secretaria Municipal de Saúde e para o Gabinete do prefeito Leandro Maffeis, solicitando que o município faça o repasse pelo menos do valor correspondente à folha de pagamento para que os funcionários recebam e a greve seja evitada. A entidade ainda não recebeu resposta sobre o pedido.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Irregular

A alegação do município é que a OSS perdeu a certidão estadual, o que a impede de receber repasses, tem apontamentos no Tribunal de Contas em todos os convênios e é investigada na operação Raio X, que ainda está em andamento.

O caso foi levado para análise técnica do Comitê de Monitoramento e ao Departamento Jurídico. Só após os dois pareceres é que a Prefeitura tomará uma decisão. Não foi informada nenhuma data para que isso ocorra.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM COTIDIANO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.