Polícia

CAC é acusado de usar fuzil e pistola para ameaçar guarda municipal

Aparentava estar embriagado e teria corrido e se trancado na casa dele ao ser flagrado com o armamento por outro guarda municipal

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
24/06/22 às 11h26

Um morador no bairro Palmeiras, em Araçatuba (SP), que seria CAC (Caçador, Atirador e Colecionador), está sendo investigado por ameaçar um guarda municipal, portando uma pistola e um fuzil. Ele teria ido com o armamento até um depósito de bebidas, onde teria encontrado a vítima momentos antes.

Segundo o boletim de ocorrência, o caso aconteceu no início da noite de sábado (18), mas foi registrado na delegacia na noite de quinta-feira (23). A vítima relatou na ocasião que estava em um depósito de bebidas na rua Canjiro Takebe.

Enquanto aguardava para ser atendido, o acusado teria se aproximado e passado a mão na cintura dele, o que o fez empurrá-lo. De acordo com o guarda municipal, o homem aparentava estar embriagado e segurava uma garrafa de cerveja.

Após o fato, o suspeito teria saído e sentado em uma mureta na frente do estabelecimento. Passado algum tempo, a vítima disse que notou que estava sendo observado pelo acusado. Ao se aproximar, o investigado teria dito: “Você sabe o que é 556? Aqui é 556, nós vamos resolver já isso daí”, e deixou o local.

Fuzil

O guarda relatou à polícia que assim que o investigado deixou o local ele suspeitou que 556 poderia ser referência a um fuzil. Ele foi para o outro lado da calçada, onde permaneceu por um tempo e viu quando o acusado surgiu na esquina armado com um fuzil e com uma pistola.

Ele teria entrado no depósito de bebidas e como não encontrou o guarda municipal, retornou para a casa dele. Passado algum tempo ele retornou ao depósito com uma caixa térmica onde colocou algumas cervejas e deixou o local.

Porém, instantes depois reapareceu portando o fuzil e a pistola, mas desta vez foi surpreendido por outro guarda municipal, que passava pelo local conduzindo uma motocicleta e estacionou.

Fugiu

Ao receber ordem de parada e para colocar o armamento no chão, o investigado correu e entrou em uma residência na avenida Ibirapuera. A Polícia Militar foi acionada e enviou várias equipes ao local.

O guarda municipal que tentou a abordagem é instrutor de tiro e reconheceu um dos armamentos que estavam com o investigado como sendo um fuzil T4.  

As equipes foram atendidas por um homem que se apresentou como irmão do investigado. Ele informou que ele é CAC (Colecionador Atirador e Caçador), confirmando que ele possuía um fuzil T4 e uma pistola G2C registrada no nome dele, armamento que utilizaria para a prática de tiro esportivo.

Recusou

Durante atendimento à ocorrência, uma mulher que se identificou como esposa do investigado também apareceu, confirmando que o marido dela tinha o registro das armas.

Ela afirmou que ele não autorizava a entrada da polícia no imóvel e não falaria com ninguém, a não ser na presença de um advogado, que demoraria para chegar.

O caso será investigado.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.