Polícia

Homem é preso tentando impedir mulher de registrar queixa contra ele após agressão

A seguiu até o plantão policial, onde foi detido por um policial civil; é porteiro no local onde a vítima mora e trabalha

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
23/05/22 às 11h11

Um homem de 22 anos foi preso na noite de domingo (22), em Araçatuba (SP), quando tentava impedir uma mulher de registrar queixa contra ele por agressão, no plantão policial. Ele foi detido na frente da delegacia, onde gritava com a vítima, que estava dentro de um carro de um motorista por aplicativo.

Segundo o boletim de ocorrência, um policial civil foi à frente do prédio, por volta das 21h, após o atendente da delegacia receber um telefonema denunciando que havia um homem agredindo uma mulher e impedindo-a de entrar no prédio.

Ao sair, o policial viu o acusado em pé, ao lado de um carro de um motorista por aplicativo, gritando com a vítima, uma jovem de 19 anos, que estava dentro do veículo.

Acompanhado de um advogado que registrava outra ocorrência, o policial foi conversar com a vítima, que aparentemente havia sido agredida e estaria apavorada. Ele mandou o investigado permanecer em pé, ao lado da moto dele, o questionou e ele informou que havia apenas discutido com a jovem, que seria “ficante” dele.

Agressões

Os dois foram encaminhados para o interior do plantão policial, onde a mulher contou que durante a tarde foi agredida e injuriada pelo acusado, que inclusive teria batido com um capacete na cabeça dela.

Disse ainda que ao chamar o motorista por aplicativo para levá-la ao plantão policial, foi seguida por ele, que passou a ameaçá-la de morte caso entrasse na delegacia e chegou a ser agredida com um tapa, já na frente do plantão policial.

Preso

O investigado, em depoimento, disse que discutiu com a “ficante”, mas negou tê-la agredido e ameaçado de morte, apesar de ter confirmado que a seguiu até à delegacia. Ele estava com uma porção de crack e disse ser usuário do entorpecente, que seria para consumo próprio.

Contou ainda que trabalha como porteiro no local onde a vítima reside e trabalha, na travessa Santo Onofre.

O delegado que presidiu a ocorrência decidiu pela prisão em flagrante, sem direito à fiança. Ele permaneceu à disposição da Justiça e deve ser indiciado por lesão corporal e ameaça no âmbito da violência doméstica.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.