Polícia

Mulher é presa por tentativa de homicídio ao provocar colisão em avenida

Trafegava pela contramão de direção com caminhonete; teste passivo de embriaguez apontou que ela havia ingerido bebida alcoólica e exame clínico confirmou a embriaguez

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
06/12/21 às 20h08
Caminhonete ficou com a frente bastante danificada (Foto: Divulgação)

Uma mulher de 49 anos, moradora no bairro Vila Rica, em Andradina, foi presa acusada de provocar a colisão da caminhonete que ela conduzia na moto de um jovem de 23 anos, que foi internado em estado grave. Ela estaria embriagada.

Segundo o boletim de ocorrência, o caso aconteceu por volta das 22h, na avenida Guanabara. Os policiais que atenderam a ocorrência encontraram a vítima caída no asfalto, ensanguentada.

A acusada estava pelo local e foi constatado que ela conduzia uma caminhonete GM S10, sentido ao centro pela avenida Guanabara. Segundo o que foi relatado, ao chegar na rua Paranapanema, ela tentou convergir à esquerda, manobra que é proibida por haver sinalização de fluxo contínuo.

Ao fazer a conversão e entrar na contramão, houve a colisão com a moto Honda Hornet, de 600 cilindradas, conduzida pelo jovem que seguia sentido ao trevo da cidade.

Segundo o que foi informado pela polícia, o motociclista foi socorrido por equipe de resgate do Corpo de Bombeiros e levado à UPA (Unidade do Pronto Atendimento). Ele teria sofrido politraumatismo e seria transferido para a Santa Casa de Araçatuba.

Embriaguez

Os policiais que atenderam a ocorrência perguntaram à investigada se ela havia ingerido bebida alcoólica e ela negou. Porém, ela concordou em fazer o teste passivo de embriaguez, que não exige a participação ativa de nenhuma forma por parte dela, o que foi aceito.

O teste deu positivo para ingestão de bebida alcoólica e, diante do resultado, os policiais perguntaram novamente se ela havia bebido. Desta vez ela confessou que havia ingerido bebida alcoólica, entretanto, recusou o teste do bafômetro.

A investigada foi apresentada no plantão policial e exame realizado por um médico legista atestou que ela apresentava alteração psicomotora. O local onde ocorreu a colisão foi periciado e a caminhonete liberada para pessoa habilitada.

Prisão

O delegado que presidiu a ocorrência decidiu pela prisão em flagrante, levando em consideração que o local onde ocorreu a colisão é bem sinalizado e com boa iluminação.

Para ele, ao invadir a via em estado de embriaguez, a acusada assumiu o risco de causar a morte de outro, configurando o crime de tentativa de homicídio. Após ser ouvida, ela permaneceu à disposição da Justiça.

A assessoria de imprensa da Santa Casa de Araçatuba informou na tarde desta segunda-feira (6) que o paciente permanecia internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e o estado clínico dele era considerado grave.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.