Polícia

PM Ambiental resgata macacos-prego em casa de casal de Birigui suspeito de tráfico de animais

Jovem de 23 anos e a mulher dele, de 31, foram detidos outras 4 vezes transportando macacos para vender em São Paulo

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
30/06/22 às 15h34
Macacos-prego eram mantidos em gaiola encontrada num quarto nos fundos da residência (Foto: Divulgação)

Dois macacos-prego foram resgatados pela Polícia Militar Ambiental após serem encontrados na residência de um casal morador no bairro Silvares, em Birigui (SP), na noite de quarta-feira (29).

Segundo a polícia, foram encontrados quatro boletins de ocorrências anteriores tendo o casal como investigados, por ter sido surpreendido transportando macacos para serem vendidos em São Paulo.

Segundo o que foi divulgado, a apreensão aconteceu durante cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela 1ª Vara Criminal de Birigui, tendo como alvo o investigado, que mora na rua José Bonifácio e tem 23 anos.

Ao chegarem na residência os policiais foram atendidos pela companheira dele, uma mulher de 30 anos, que foi informada da ordem judicial e acompanhou as buscas. Os macacos estavam em uma gaiola no quarto dos fundos da casa.

Segundo a polícia, a mulher disse que o companheiro dela compra os animais pela internet para revendê-los, entretanto, ele não estava no imóvel e não foi encontrado.

Capturados

Apesar da versão apresentada pela investigada, as investigações apontaram que esses macacos são capturados nas matas de Araçatuba e região, como Mata dos Macacos, a mata do campus da Unesp de Odontologia e mata do antigo Country Club.

Segundo o que foi divulgado, os quatro boletins de ocorrências anteriores são de flagrantes do casal transportando macacos em estradas de São José do Rio Preto, Bauru, Botucatu e Birigui, levando-os para serem vendidos em São Paulo.

Além disso, a polícia informa que os animais estavam agitados e estressados, com indícios de terem sido capturados recentemente e as vasilhas dispostas para eles na gaiola estavam sem água e sem comida.

Investigação

A mulher foi apresentada no plantão policial de Birigui junto com animais e outros objetos apreendidos e o delegado que presidiu a ocorrência determinou o registro de um boletim de crime ambiental.

Segundo a polícia, em depoimento a mulher voltou a alegar que o companheiro dela havia comprado os macacos pela internet e iria revender em São Paulo. Ela confirmou que o investigado já foi detido pelo mesmo crime anteriormente, mas teria parado de realizar o tráfico de animais.

Após ser ouvida ela foi liberada, mas os dois devem responder por crime ambiental. Eles também foram autuados duas vezes por ter em cativeiro animais silvestres, sem autorização ambiental competente, sendo R$ 1 mil por animal apreendido.

Foram aplicadas outras duas multas, no valor de R$ 6 mil cada uma, por praticar atos de maus-tratos a animais silvestres. Os macacos seriam encaminhados para a Faculdade de Veterinária da Unesp de Araçatuba para avaliação antes de serem devolvidos ao meio ambiente.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.