Polícia

Polícia relata inquérito do caso de entregador queimado e esfaqueado em Birigui

Vítima segue internada e acusado foi indiciado por tentativa de homicídio qualificado pelo motivo fútil e pelo emprego de fogo

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
04/07/22 às 20h33
Crime aconteceu em lanchonete no Centro de Birigui (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil de Birigui (SP) já relatou à Justiça o inquérito relativo à tentativa de homicídio ocorrida na noite de 24 de junho, quando um jovem de 23 anos ateou fogo e esfaqueou um entregador de lanches.

O crime aconteceu em uma lanchonete na região central da cidade e os dois eram funcionários do estabelecimento. O caso ganhou repercussão na mídia nacional devido a publicação de imagens das câmeras de monitoramento de toda ação. O Hojemais Araçatuba optou por não publicar as imagens para preservar a vítima.

Ao ser preso em flagrante momentos após o crime, o acusado confessou ter tentado matar o entregador e teria lamentado o fato de ele ter sobrevivido. Porém, já a partir do interrogatório do flagrante ele optou por permanecer em silêncio, segundo o delegado Eduardo Lima de Paula, responsável pela investigação.

O delegado informa que a vítima, que tem 30 anos, permanece internada em um hospital especializado no tratamento de queimados, em Marília, por isso ainda não foi ouvida.

Ele explica que foi necessário relatar o inquérito à Justiça porque no caso de situação flagrancial com réu preso, o prazo previsto é de apenas dez dias para a conclusão do trabalho. “As demais diligências que ainda faltam, que inclui a oitiva da vítima e o resultado dos laudos periciais, serão remetidos à Justiça tão logo seja possível”, informa.

Crime

Naquela noite de sexta-feira, o acusado chegou à lanchonete na rua Pedro Álvares Cabral por volta das 19h. Ele contou à polícia que foi ao local para pedir aos demais funcionários que pedissem desculpas a ele.

Segundo o que relatou, no dia anterior houve um desentendimento devido ao atraso de lanches para entrega, sendo que ele e o entregador teriam chegado a entrar em luta corporal. O gerente do estabelecimento teria separado a briga e antes de deixar o local o investigado alertou a vítima que iria se vingar.

Ele disse ainda que na manhã seguinte comprou um facão, duas facas de serra e álcool e voltou para a lanchonete no início da noite levando os objetos. O entregador chegou na lanchonete quando o acusado o aguardava.

As imagens mostram o investigado jogando o álcool que trazia dentro de um balde sobre a vítima, que ainda tenta afastá-lo com um chute. Porém, em seguida ele ateia fogo no entregador usando o isqueiro e um spray de aerossol.

Facão

A vítima saiu correndo com as roupas em chamas e entrou no prédio, onde colegas de trabalho tentaram ajudá-la. Porém, as imagens mostram o acusado partindo para cima do entregador novamente, atacando-o com golpes de facão nas costas. Os funcionários tentam impedi-lo utilizando cadeiras.

O investigado fugiu deixando para trás o balde, facão, uma garrafa pet contendo álcool, além de duas facas de serra e um canivete acoplado num soco inglês. Ele foi detido ao ser encontrado por policiais militares em uma farmácia na rua Barão do Rio Branco, cruzamento com a Mário de Souza Campos e permanece preso.

Ferimentos

Foi relatado no boletim de ocorrência que a vítima deu entrada no pronto-socorro municipal consciente, mas sentia muita dor e teve que ser sedada. O entregador teve pelo menos 50% do corpo queimado e apresentava dois cortes profundos nas costas. Laudo do exame de corpo de delito deve apontar a gravidade das lesões.

Nos dias seguintes ao crime a polícia ouviu várias testemunhas e o delegado decidiu pelo indiciamento do acusado por tentativa de homicídio qualificado pelo motivo fútil e pelo emprego de fogo.

Caberá ao Ministério Público fazer a denúncia, que deve ser apresentada à Justiça, que deverá decidir se manda o investigado para julgamento pelo Tribunal do Júri.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.