Polícia

Suspeito de atirar na PM após roubo é preso em PS particular

Assalto aconteceu na madrugada de sábado e uma das vítimas foi amarrada e agredida com chutes pelos ladrões

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
24/05/22 às 15h34
Parte do que foi roubado foi recuperada pela polícia (Foto: Divulgação)

Um homem de 27 anos foi preso em Araçatuba (SP), suspeito de participação em um assalto a residência ocorrido na madrugada de sábado (21), seguido de troca de tiros com a polícia.

Ferido por disparo de arma de fogo em um dos joelhos, ele foi detido ao procurar atendimento médico em um pronto-socorro particular ainda no sábado, negou o crime, mas foi reconhecido pelas vítimas.

A reportagem teve acesso ao boletim de ocorrência da prisão nesta terça-feira (24), apesar de ela ter ocorrido ainda na tarde de sábado. Nele consta que pouco depois das 15h policiais militares foram informados que um homem ferido por disparo de arma de fogo havia dado entrada em um pronto-socorro particular na rua Cussy de Almeida.

A equipe ainda seguia em busca dos assaltantes, foi ao local e encontrou o investigado, que negou participação no crime. Segundo a polícia, ao ser questionado sobre o tiro que havia levado no joelho esquerdo ele alegou que havia encontrado uma arma no bairro Engenheiro Taveira e ao manuseá-la, houve o disparo acidental.

Entretanto, não soube informar em que local teria encontrado a arma, onde a havia abandonado nem onde teria ocorrido o disparo. Após receber atendimento médico o acusado foi apresentado na delegacia e reconhecido pelas vítimas como um dos autores do roubo.

Preso em flagrante, ele permaneceu à disposição da Justiça e deve ser indiciado por roubo qualificado e tentativa de homicídio. Segundo o que foi informado, ele não era conhecido da equipe que fez a prisão, mas possui antecedentes por roubo.

Roubo

No boletim de ocorrência do roubo foi relatado que o crime foi praticado naquela madrugada por quatro homens armados. As vítimas residem em um casa na rua São Fidelis e foram surpreendidas enquanto dormiam.

Elas contaram que dois dos ladrões entraram na casa, enquanto outros dois ficaram do lado de fora, dando cobertura. Um dos moradores, de 38 anos, foi amarrado e agredido com chutes.

Para entrar na residência os ladrões teriam aberto um portão do corredor e a porta da cozinha, sem a necessidade arrombamento. Após o crime eles fugiram levando um Honda City da família e vários objetos, entre eles dinheiro, joias, eletroeletrônicos e celulares.

Rastreador

Ao comunicar a Polícia Militar do crime, o morador informou que rastreador de um dos celulares indicava que o aparelho estava pela via Olegário Ferraz, que leva ao aeroporto Dario Guarita.

Equipe que estava em patrulhamento pelo residencial Atlântico seguiu para o local indicado e deparou-se com um GM Corsa branco retornando do aeroporto, ocupado por quatro homens.

Segundo a polícia, ao ver a viatura o condutor do carro fugiu sentido à antiga estrada Boiadeira e teve início o acompanhamento pela estrada de terra, sentido ao residencial Atlântico.

Tiros

Durante a fuga o condutor entrou com o carro em uma roça de milho e quando se aproximavam de uma mata, os ocupantes desceram e atiraram contra os policiais, que revidaram também com tiros.

Eles entraram na mata, foram realizadas buscas com o helicóptero Águia, mas não foram localizados. Dentro do Corsa abandonado estava parte do que havia sido roubado e o Honda City das vítimas foi localizado pela via Olegário Ferraz, próximo ao aeroporto.

Os veículos foram periciados antes de serem recolhidos, trabalho que foi acompanhado por equipe da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais). Foi constatado que o Corsa estava com as placas traseira e dianteira adulteradas, mas não havia queixa de crime. Ele foi apreendido e levado para o pátio de um guincho. 

Também foram apreendidos dois coldres, 11 munições intactas calibre 38 e um blusa de frio abandonados pelos autores do roubo, além de um capuz preto.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  30/06/22 às 19h33
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.