Polícia

Três são presos após roubo a restaurante

Comerciante de 62 anos foi agredida com golpes de pá e ladrões roubaram celular, relógio, dinheiro e uma espingarda de pressão

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
02/08/21 às 11h18
A polícia apreendeu revólver e recuperou parte dos objetos e do dinheiro roubados (Foto: Divulgação)

A Polícia Militar de Penápolis (SP) prendeu dois homens e uma mulher em flagrante na tarde de domingo (1), acusados de assaltar um restaurante na zona rural da cidade. A dona do estabelecimento, uma comerciante de 62 anos, foi agredida com golpes de pá e precisou de atendimento médico. O dinheiro e objetos roubados dela foram recuperados, com exceção de uma espingarda de pressão levada do restaurante.

Segundo a polícia, o crime aconteceu por volta das 16h, no quilômetro 19 da estrada vicinal Francisco Salla. Uma funcionária do estabelecimento contou que dois dos assaltantes chegaram ao local como clientes, pediram uma cerveja e em seguida anunciaram o assalto.

Agressões

Um deles estava armado com um revólver e foi até a comerciante, que estava jogando água nas plantas com uma mangueira. Mediante ameaça, os ladrões a mandaram entregar o dinheiro, mas ao dizer que não tinha, a idosa passou a ser agredida com chutes e golpes com uma pá que eles pegaram no jardim.

Os ladrões roubaram um relógio de pulso que estava com a comerciante, um celular e aproximadamente R$ 100,00 que estavam no caixa. Em seguida, eles fugiram em um veículo VW Gol que os aguardava.

A funcionária do estabelecimento contou que antes de os ladrões deixarem o local, ela teve que indicar onde estava guardada uma espingarda de pressão que também foi levada.

Imagens

Durante atendimento à ocorrência, os policiais militares tiveram acesso às imagens do sistema de monitoramento e constataram que um quarto integrante da quadrilha participou do crime.

De acordo com o que foi relatado, as imagens mostram que além da mulher, um homem de óculos saiu do Gol enquanto a comerciante era agredida e pegou o dinheiro do caixa.

Foi constatado ainda que a funcionária foi obrigada a deitar no chão durante a ação criminosa, mas enquanto a dona do restaurante era agredida, ela conseguiu correr para o pasto sentido condomínio de ranchos existente no local.

Presos

De acordo com a polícia, cerca de uma hora após o roubo o Gol usado pelos ladrões foi encontrado estacionado na avenida Dib Jorge, no Parque Industrial. O carro era ocupado pelos três acusados: um autônomo de 48 anos, morador no Jardim Tropical; um pedreiro de 29 anos, do bairro Santa Terezinha; e uma faxineira de 24 anos, moradora no Monreal.

A acusada estava com dois celulares no bolso e disse que um deles ela havia achado dois dias atrás. Os policiais fizeram contato com a vítima, que passou a senha e ao desbloquear o aparelho, apareceu a foto do neto dela, confirmando que era o aparelho roubado.

O relógio roubado estava no pulso do autônomo e com o outro acusado foram apreendidos R$ 56,00 em dinheiro, parte do valor em moedas. Apesar dos indícios, os três acusados negaram o crime.

Arma

Antes de seguir para a delegacia, os policiais passaram na casa do autônomo, onde foi apreendido um revólver calibre 38 com numeração aparente. Dentro da máquina de lavar roupas foram localizados três moletons e uma camisa de manga longa idênticos às roupas usadas pelos assaltantes nas imagens gravadas pelo sistema de monitoramento do prédio.

Segundo a polícia, o autônomo assumiu a propriedade da arma de fogo, mas nada disse sobre as roupas. As vítimas reconheceram o relógio, o revólver e o celular apreendidos e os três dos presos como sendo os autores de crime.

O carro usado por eles também foi apreendido e levado para o pátio de um guincho. Os objetos recuperados foram devolvidos para a vítima e os celulares dos acusados foram apreendidos para perícia, junto com as roupas e a arma.

Ferida

A comerciante estava bastante machucada e passou por atendimento médico no pronto-socorro, recebendo sutura nos ferimentos que sofreu na cabeça. O local do crime foi periciado.

Os dois homens presos optaram por se manifestar apenas em juízo, enquanto a mulher prestou depoimento e negou participação no roubo. Os três permaneceram à disposição da Justiça. O autônomo também responderá por posse ilegal de arma de fogo.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.