Polícia

224 novos policiais civis serão nomeados na segunda-feira

São 94 investigadores e 130 escrivães que irão reforçar os efetivos da Polícia Civil nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul.

Da Redação
13/06/21 às 14h19

Os 224 novos investigadores e escrivães formados pela Acadepol no mês passado, serão nomeados pelo Governo do Estado na  segunda-feira (14). O anúncio foi feito na sexta-feira (11), pelo o secretário de Estado de Infraestrutura, Eduardo Riedel, que representou o governador Reinaldo Azambuja em uma reunião com parte dos novos policiais, realizada na casa de ensino, em Campo Grande.

“Ontem à noite nós tivemos uma reunião com o governador, que assinou a nomeação de todos vocês, que será publicada na próxima segunda-feira no Diário Oficial do Estado”, anunciou.

Acompanharam Riedel na reunião, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, a secretária de Administração, Ana Nardes, o Delegado-Geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, o diretor da Acadepol, Roberto Gurgel e o adjunto da Seinfra, Pedro Caravina.

São 94 investigadores e 130 escrivães que irão reforçar os efetivos da Polícia Civil nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul. “Nós vamos ter condições de prestar um melhor atendimento para a população em todas as unidades da Polícia Civil na capital e interior do estado, pois são novos servidores extremamente capacitados e comprometidos”, lembrou o secretário Videira.

Após a publicação das nomeações de todos os aprovados no curso de formação realizado pela Academia de Polícia Civil Delegado Júlio César da Fonte Nogueira, os novos policiais terão que realizar exames de saúde e passar por uma junta médica. “Faremos um ato conjunto de nomeação, com posse a partir do próximo dia 28 de junho. Esse período de 14 dias é para que providenciem a documentação necessária para a junta médica e a posse”, explicou a titular da SAD, Ana Nardes.

O Delegado-Geral disse que o momento é histórico para a Polícia Civil. “A atuação do secretário Riedel, paraninfo da turma, foi fundamental para que estivéssemos aqui hoje fazendo esse anúncio, pois o curso de formação foi totalmente atípico, tanto por conta da pandemia como da publicação da Lei Complementar 173, que trouxeram muitos desafios que tivemos que superar, daí a grande importância desse momento”, frisou.

Formação

Os novos policiais tiveram 1.650 horas/aula de formação - incluindo 450 horas de aulas teóricas na Acadepol, com disciplinas como Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Direitos Humanos, entre outras específicas da função, e 1.100 horas de estágio supervisionado nas delegacias da Capital. Os acadêmicos também fizeram atividades práticas e operacionais, como tiro e defesa pessoal. O delegado Gurgel, diretor da Acadepol, garante que estão todos preparados para exercerem suas funções.

Representante dos alunos, Marcela Andrade Morisco, que a partir de segunda-feira será oficialmente investigadora da Polícia Civil, classifica a nomeação como uma vitória, já que muitos dos novos policiais são outras cidades e estados e grande parte pediu demissão do emprego que tinha para se dedicar ao curso de formação. “Estamos gratos ao secretário Riedel, que foi peça fundamental para que esse momento se tornasse realidade e ao Governo do Estado. Ser policial não é um trabalho ou emprego, mas sim uma escolha de vida, uma entrega, que hoje fazemos ao serviço público e à população”, finalizou.

* Sejusp

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.