Polícia

Araçatubense é executado com mais de 10 tiros no Paraguai

Autores deixaram uma folha de papel, ao lado do corpo, com a frase “Não robar na frontera”

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
26/09/21 às 13h17
Rogério Laurete Buosi, 26 anos, tem família em Araçatuba (Foto: Reprodução)

Rogério Laurete Buosi, 26 anos, que tem família em Araçatuba (SP), foi executado na noite de sábado (25) no distrito de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, divisa com o Brasil. Segundo a imprensa local, os autores do crime deixaram uma folha de papel ao lado do corpo, com a frase “Não robar na frontera”.

De acordo com o que foi divulgado, o corpo foi localizado dentro de uma residência na Fração Villa Ciudad Nueva, no bairro Defensores Del Chaco. A vítima estava num dos quartos e foram constatados pelo menos sete tiros na cabeça, outros três no braço e um na mão esquerda. 

Representantes do Ministério Público e do Departamento de Criminalística estiveram no local para a realização de perícia, que recolheu 13 cápsulas de pistola calibre 9 milímetros. 

Bilhete foi deixado ao lado do corpo, de acordo com a imprensa local (Foto: Reprodução)

Justiceiros

Segundo o que foi divulgado pela imprensa do Mato Grosso do Sul, que faz divisa com o Paraguai, o crime é atribuído ao grupo autodenominado “Justicieiros de la frontera” . No mês passado outros dois jovens foram executados com 50 disparos de fuzil, também em Pedro Juan Caballero, e ao lado dos corpos foi deixado um bilhete semelhante ao encontrado neste sábado.

A reportagem apurou que a família de Buosi está providenciando o translado e uma empresa funerária de Araçatuba já enviou equipe para trazer o corpo, que deve chegar à cidade na madrugada de segunda-feira (27).

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  14/10/21 às 21h40
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.