Polícia

Justiça decreta prisão de acusado de atear fogo em auxiliar de enfermagem

Já é réu em processo, acusado de ter ateado fogo na companheira dele, em 2020; é considerado foragido da Justiça

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
18/10/21 às 11h41
Roberto Donizete Atílio é morador no bairro Umuarama e teve a prisão temporária decretada pela Justiça (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil de Araçatuba (SP) tenta localizar o pescador Roberto Donizete Atílio, 40 anos, morador no bairro Umuarama, que teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Ele foi identificado como sendo a pessoa que ateou fogo em um auxiliar de enfermagem após jogar gasolina sobre o corpo dele, crime ocorrido na madrugada de 26 de setembro.

A vítima tentava separar uma briga entre o investigado e a companheira dele quando teve o corpo incendiado. A reportagem apurou que o acusado já é réu em processo por tentativa de homicídio, acusado de ter ateado fogo na companheira dele, em junho de 2020.

Equipe da DH/Deic (Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada de Investigações Criminais) conseguiu identificar Atílio como sendo o autor do crime após ouvir a vítima, quando ela ainda estava em tratamento na Santa Casa.

Briga

Em boletim de ocorrência o auxiliar de enfermagem de 28 anos disse que tentava separar uma briga de casal que ocorria na rua Ângelo Brivio, no bairro Umuarama, mas ao se aproximar do casal, a mulher começou agredi-lo.

Em seguida, o homem pegou um pedaço de madeira com um pano enrolado na ponta, molhou com gasolina e também jogou o combustível sobre o corpo dele e ateou fogo. A vítima ficou rolando no chão para tentar apagar as chamas e foi socorrida por um amigo, que a levou para a Santa Casa.

Grave

A assessoria de imprensa do hospital informou na ocasião que a vítima havia sofrido queimaduras de 2º grau no braço, no tronco, no rosto e na cabeça.

Após a identificação do autor, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão temporária, que foi decretada pelo juiz da 3.ª Vara Criminal, Emerson Sumariva Júnior. Entretanto, Atílio não foi localizado e é considerado foragido.

Pescador já foi preso por tentar matar a companheira queimada

O pescador Roberto Donizete Atílio já é réu em processo por tentativa de homicídio, acusado de atear fogo na companheira dele, crime ocorrido na madrugada de 30 de junho de 2020. Na época, a vítima tinha 29 anos e também foi internada em estado grave.

O caso aconteceu na residência do casal, na rua Sílvio José Venturoli, no bairro Umuarama. Policiais militares foram informados que havia uma mulher vítima de agressão com queimaduras pelo corpo e receberam a informação de que o autor dos ferimentos seria o convivente dela.

A equipe se deparou com a vítima sendo atendida pelo resgate do Corpo de Bombeiros e mesmo ferida, ela contou que Atílio havia ateado fogo nela usando álcool.

Confundiu

O pescador estava no local e alegou que a mulher havia se queimado sozinha ao acender o cigarro junto com álcool. Na versão dele, ao tentar apagar o fogo, ele acabou jogando mais álcool na companheira, utilizando um recipiente no qual pensava haver água.

Durante o registro da ocorrência a polícia foi informada pelo hospital que a vítima estava em estado grave, intubada e sem condições de ser apresentada no plantão policial. Atílio foi preso em flagrante, mas durante o processo obteve o direito de responder pelo crime em liberdade.

Ele já foi denunciado pelo Ministério Público, na pessoa do promotor de Justiça Adelmo Pinho. A denúncia foi aceita pela Justiça e o processo está em fase de pronúncia, podendo o réu ser enviado para julgamento pelo Tribunal do Júri.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.