Polícia

Médicos, vereador e secretário de Saúde estão entre os presos da Operação Raio X

São investigados por suspeita de fraudes na área da Saúde e os mandados de prisão são pelo período de 5 dias

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
29/09/20 às 14h24
Polícia Civil e Ministério Público concederam entrevista coletiva nesta manhã em Araçatuba (Foto: Ivan Ambrósio/Colaboração)

O secretário municipal de Saúde de Penápolis, Wilson Carlos Braz, o vereador de Birigui José Roberto Merino Garcia, o Paquinha, e médicos de Penápolis e Birigui estão entre os presos temporariamente durante a operação Raio X, desencadeada na manhã desta terça-feira (29) pela Polícia Civil de Araçatuba.

A ação é coordenada pelo Deinter-10 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior) de Araçatuba, com apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) do Ministério Público.

Em coletiva concedida à imprensa, os delegados e promotores de Justiça informaram que não podem dar detalhes sobre a investigação, que apesar de ter começado há cerca de dois anos, está em fase de coleta de provas. Por isso, não foram divulgados nomes dos presos e nem das entidades investigadas.

Presos

Com relação ao secretário de Saúde de Penápolis, ele foi apresentado na CPJ (Central de Polícia Judiciária), em Araçatuba. Por ser coronel da reserva, ele foi conduzido pela Polícia Militar, que confirmou por meio da assessoria de imprensa a condução dele para ser ouvido.

A reportagem confirmou que há contra ele um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça de Penápolis. Também foram realizadas buscas na casa dele e apreendidos computadores e celulares.

Também houve buscas na Secretaria de Saúde de Penápolis, onde foi apreendido um computador e vários documentos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Birigui

Em Birigui, a polícia cumpriu o mandado de busca na casa do vereador Paquinha e no gabinete dele, na Câmara. No caso dele, a prisão foi determinada pela Justiça de Birigui.

O parlamentar foi detido na casa dele, no início da manhã, onde foi apreendido computador, pen drive, celular e documentos. Um promotor de Justiça acompanhou as buscas na casa dele e também no gabinete do vereador, onde foi apreendido mais um computador.

A assessoria de imprensa da Câmara de Birigui informou que o Legislativo não se manifestará sobre a prisão. Já a assessoria do parlamentar informou que assim que puder, Paquinha irá se pronunciar a respeito dos fatos, esclarecendo que não tem relação com a investigação.

Médicos

O Hojemais Araçatuba acompanhou um dos médicos de Penápolis chegando no plantão policial de Araçatuba, acompanhado de policiais civis do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos). Ele tem 47 anos, não estava algemado e o carro dele, um I/Volvo XC60, foi apreendido.

Outro médico de Penápolis, de 60 anos, está entre os presos. Na casa dele foram apreendidos documentos, celulares, notebooks e dois veículos, um Jeep Compass e uma caminhonete Toyota Hilux.

Um médico de Birigui, de 48 anos, também foi preso temporariamente e teve apreendida uma BMW 320I e um Jeep Renegade, além de aparelhos eletrônicos, documentos e dinheiro.

Araçatuba

A polícia cumpriu mandado de busca no DRS-2 (Departamento Regional de Saúde) de Araçatuba e na casa do diretor regional de saúde, Sérgio Smolentzov, com apreensão de aparelhos eletrônicos e documentos.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que já está colaborando com a polícia e o Ministério Público nas investigações. " Todas as informações necessárias para esclarecer as suspeitas das quais a Pasta é vítima estão à disposição dos órgãos competentes", informa em nota.

Segundo a secretaria, será feito "um pente-fino" em todos os contratos e convênios firmados com as OSSs (Organizações Sociais de Saúde) apontadas pelo MP e Polícia Civil e, se detectada qualquer irregularidade, realizará o rompimento dos mesmos.

"A pasta repudia qualquer conduta que viole a legislação ou desrespeite a população usuária do SUS (Sistema Único de Saúde), reafirma seu compromisso com o uso correto dos recursos públicos e com o cumprimento das leis", encerra a nota.

Penápolis

Não foi possível contato com a defesa do secretário de Saúde de Penápolis. A Prefeitura divulgou nota na qual afirma que apoia toda e qualquer investigação que vise defender a boa gestão do dinheiro público. “A Prefeitura reitera que está à disposição para colaborar no que for necessário”, informa a nota.

O município argumenta ainda tratar-se de uma operação que ocorre simultaneamente em diversas cidades do País e que no decorrer das investigações haverá os esclarecimentos necessários.

LEIA TAMBÉM
LEIA TAMBÉM
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.