Polícia

Professor é investigado acusado de assediar alunas

Adolescente disse à polícia que ele teria passado a mão na coxa dela, na sua cintura, costas e ombro; não teria sido a primeira vez

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
06/12/21 às 19h28

A Polícia Civil de Araçatuba (SP) vai instaurar inquérito para investigar um professor de uma escola estadual da cidade, por importunação sexual contra alunas. A denúncia foi feita na noite de sexta-feira (3), por um estudante de 15 anos, que relatou que ele teria feito o mesmo com outras adolescentes na escola.

De acordo com a vítima, o caso teria ocorrido na manhã de sexta-feira. Ao procurar a delegacia acompanhada de um irmão, ela contou que estava na sala de aula, sentada na carteira dela, quando o professor investigado aproximou-se para conversar com ela e com outros colegas.

Segundo a vítima, durante a conversa o professor teria passado a mão na perna dela duas vezes, na altura da coxa. Ele também teria passado a não na cintura dela, nas costas e ombro, subindo e descendo, até o momento em que a vítima retirou a mão dele, sem dizer nada.

Sutil

A estudante relatou à polícia que no momento todos estavam conversando e apenas uma amiga dela viu a ação do professor. De acordo com ela, a ação foi rápida e sutil, sem qualquer constrangimento verbal ou qualquer proposta do autor.

Por fim, revelou que não foi a primeira vez que o professor teria agido dessa forma e que a amiga dela, que testemunhou o fato, relatou que o investigado também teria passado a mão em outras garotas da escola, da mesma forma.

Providências

A reportagem encaminhou e-mail à assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação pedindo informações sobre o caso e a Pasta informou que repudia toda e qualquer forma de assédio dentro ou fora do ambiente escolar.

Segundo a secretaria, ao receber a informação da estudante, a direção acionou a equipe do Conviva (Programa de Melhoria da Convivência e Proteção Escolar) e o caso foi registrado no Placon, sistema do programa que tem como principal objetivo monitorar a rotina das escolas da rede estadual. “A unidade escolar colocará à disposição da aluna a assistência do Programa Psicólogos na Educação, se for autorizado por seus responsáveis”, informa em nota.

Ainda de acordo com a secretaria, a DRE (Diretoria Regional de Ensino) de Araçatuba irá averiguar o fato para “a conclusão assertiva do caso” , ouvindo todos os lados. "Tão logo sejam concluídas as apurações, as providências administrativas serão tomadas. A escola e a DRE estão à disposição para prestar esclarecimentos à comunidade escolar e autoridades”, finaliza a nota.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.