Conteúdo Patrocinado

A três-lagoense Priscila Caldatto, chega com a técnica de liberação miofascial

Na região da costa leste a fisioterapeuta vem ganhando espaço com a técnica

Thais Dias - Hojemais Três Lagoas
09/12/21 às 15h49

A técnica de terapia manual que mobiliza manualmente a fáscia muscular tem o objetivo de aliviar a dor muscular, melhorar a mobilidade e a qualidade dos movimentos articulares e reduzir as aderências dos tecidos cicatriciais.

Mas afinal o que é fáscias? É um envoltório tecidual composto por colágeno e elastina. Esse envoltório está presente em todo o corpo, principalmente nos músculos.

A fáscia é como uma extensa rede que envolve e conecta todo o corpo com trocas de informações neurais, dissipação de tensão, além de gerar suporte e hidratação para os tecidos. Por ser muito inervada, desempenha um papel importante na geração de respostas proprioceptivas e de dor. Por ser resistente e flexível, permite e potencializa a ativação muscular durante os exercícios ou atividades comuns do dia a dia.

E porque sentimos dores musculares?

Há uma alteração no deslizamento entre a fáscia e o músculo, provocando assim a dor e diminuição da mobilidade, tornando a fáscia mais rígida. Essa restrição pode acarretar o tensionamento de estruturas adjacentes e gerar dores não só no músculo como também nas articulações.

Muito comum em desportistas, as alterações na fáscia muscular podem gerar quadros inflamatórios, consequentemente, dores de intensidades leves a intensas e ser fator impeditivo da prática esportiva. Muitos são os fatores que geram essa restrição tecidual, dentre elas a alteração biomecânica, desequilíbrios musculares, má postura, recorrência de lesões ortopédicas etc.

A fisioterapeuta Camila explica melhor, confira o vídeo a seguir:

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CONTEÚDO PATROCINADO
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Daniele Brito
materia03@hojems.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.