AO VIVO
Polícia

Briga entre cunhados quase acaba em tragédia em Três Lagoas

Um homem foi esfaqueado pelo cunhado após agredir a esposa e ameaçá-la de morte no Paranapungá em Três Lagoas

Albecyr Pedro - Hojemais Três Lagoas
03/07/22 às 13h40
Foto: Ilustrativa

Uma briga entre cunhados; T.E.M., de 24 anos, e G. de O.N., de 27 anos terminou com os dois feridos na madrugada deste domingo (3) no bairro Paranapungá em Três Lagoas.

Por volta das 03h35, policiais militares que estavam saindo da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) se depararam com um dos homens, armado com uma faca de cozinha de 14 cm de lâmina, com as mãos sujas de sangue, na frente da unidade policial  pedindo socorro.

Segundo seu relato, ele teria entrado em luta corporal com o cunhado G. de O.N., para proteger a irmã, N.E.M.S.S., de 25 anos, das agressões físicas, e teria desferido alguns golpes de faca.

Ainda conforme o seu relato, a irmã pedia socorro, já que o autor portava um canivete, e a ameaçou de morte. Segundo ele, o cunhado também estaria supostamente na esquina da delegacia esperando para matá-lo.

Diante dos fatos, os policiais solicitaram que o homem entrasse na delegacia e se apresentasse ao policial plantonista para explicar o acontecido, enquanto a equipe iria realizar buscas pelas imediações, no intuito de localizar o autor.

Durante o procedimento, a equipe policial chegou a Avenida Antônio Trajano, e pode visualizar, um homem sem camisa, com andar cambaleante e veio a cair ao solo.

Os policiais se aproximaram e ao desembarcar da viatura policial notaram que o homem estava todo ensanguentado e muito agitado e solicitaram apoio do Corpo de Bombeiros para que pudesse ir com urgência ao local para realizar o atendimento de primeiros socorros.

Uma equipe foi ao endereço indicado e realizou os primeiros atendimentos em G. de O.N. que estava ferido com lesões perfuro-cortante no braço direito e na altura do bíceps, além de cortes incisivos na altura do queixo, abdômen anterior, e no pulso esquerdo.

Após os primeiros atendimentos, os socorristas informaram que iriam conduzi-lo a UPA para o serviço médico.

A VERSÃO DA VÍTIMA

Após a viatura do Corpo de Bombeiros se deslocar para conduzir o homem para a unidade de saúde, a equipe policial com base nas informações repassadas pelo Copom, foi a residência da suposta vítima de violência doméstica, localizada na rua João Martins Montalvão no bairro Paranapungá.

Nas proximidades, os policiais avistaram um grupo de pessoas reunidos na calçada a vítima, N.E.M.S.S., muito transtornada, devido seu irmão ter entrado em luta corporal com o seu marido, para defendê-la das agressões.

Segundo ela, ambos estariam armados de faca e um canivete, e que após a luta, o irmão correu para a delegacia para pedir socorro, e orientada por ele para tentar se esconder.

Haja vista conforme relatou, o marido teria ido atrás do irmão dela. Durante a briga dos dois, o marido a ameaçou de morte, e por não saber como estaria o seu irmão, ela se apresentou agitada e preocupada.

Após os policias informar a mulher sobre o ocorrido, foi solicitada que ela fosse junto com a delegacia para prestar os esclarecimentos.

A vítima apresentava escoriações no braço direito, no pescoço e no pé, vermelhidão na parte interna da boca, lesões provenientes das agressões causadas pelo marido na frente.

Foi entregue na unidade policial, um canivete, dentro de uma sacola plástica, que aparentemente teria sido usado por G. de O.N na luta corporal com T.E.M., e que teria sido também o instrumento de delito utilizado para realizar as ameaças contra a esposa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Três Lagoas MS
Franqueado:
Empresa Jornalística e Editora Hojemais Ltda.
01.423.143/0001-79
Editor responsável:
Sérgio Scalone - MTB 8388/SP
atendimento@agitta.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.