Cultura

Telhado do Centro Cultural Ferroviário de Araçatuba desaba e Defesa Civil avaliará danos 

Segundo a Prefeitura, órgão deve solicitar a presença de engenheiros para saber os danos e quais medidas serão adotadas

Manu Zambon  - Hojemais Araçatuba
12/01/22 às 19h25
(Foto: Manu Zambon/Hojemais Araçatuba)

Parte da estrutura do telhado do Centro Cultural Ferroviário desabou, na região central de Araçatuba (SP). O prédio, que é tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo), está interditado desde 2009.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Cultura do município, que informou que está acompanhando a situação. "Hoje (12), pela manhã, estivemos no Centro Cultural e constatamos que parte da cobertura desabou. Já fotografamos e conversamos com o secretário da Segurança, Antônio Erivaldo Gomes, que irá acionar a Defesa Civil para avaliar os riscos", explicou a secretária de Cultura, Tieza Marques. 

De acordo com Tieza, a Defesa Civil que solicita a presença de engenheiros para avaliar os danos e as medidas a serem adotadas. Será necessário aguardar a avaliação dos especialistas, para saber também o que causou o desabamento da estrutura, já que se trata de um prédio antigo e comprometido. 

A secretária ainda destacou que em 2018, o espaço ao redor do Centro Cultural ganhou blocos de concreto com o objetivo de impedir a presença de veículos no entorno, sobretudo veículos de carga, evitando assim, que a estrutura fosse mais comprometida. 

Projeto

O Centro Cultural Ferroviário, onde funcionou o antigo Depósito de Locomotivas da NOB, possui um projeto arquitetônico de restauro , assinado pelo Instituto Pedra e aprovado no ano passado pelo Condephaat, após dois anos do início do estudo.

Com relação a esse projeto, Tieza afirma que o mesmo foi discutido com o prefeito Dilador Borges (PSDB) e encontra-se na Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação, para atualização do orçamento para que seja possível dar início à primeira das três etapas que estão previstas no projeto.

"Já estávamos em busca de recursos que ultrapassam a casa dos R$ 3 milhões só para a fase inicial, que envolve a cobertura, a instalação de sanitários e o paisagismo", conta Tieza. 

O total da obra está orçada em R$ 10 milhões e contempla, segundo pré-projeto apresentado pelo Instituto Pedra na Prefeitura, no final de 2018, múltiplos espaços para diversas linguagens culturais, abrigando teatro, a sede da Secretaria Municipal da Cultura, café, coworking, biblioteca e demais espaços. 

O estudo de restauração do espaço, que previa oito produtos específicos (projetos de arquitetura e restauração, complementares e da área externa e paisagismo, pesquisa histórica, plano de gestão, projetos de sinalização visual e logomarca, e manual de identidade visual) foi realizado por meio do ProAC/ICMS (Programa de Ação Cultural), com aporte de patrocínio da Havan. Somente nessa fase, o investimento previsto era de quase R$ 500 mil. 

LEIA TAMBÉM
 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM CULTURA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.