Economia

Sindicato dos Bancários de Araçatuba faz manifestação contra ‘reestruturação’ do BB

Plano prevê o fechamento de 361 unidades de atendimento, duas delas em Araçatuba, e demissão de 5 mil funcionários no País

Da redação*
16/01/21 às 12h54
Diretores do sindicato em frente à agência do BB na Floriano Peixoto, que deverá ser extinta pelo plano de “reestruturação” (Foto: Divulgação)

Diretores do Sindicato dos Bancários de Araçatuba e Região fizeram, nesta sexta-feira (15) uma manifestação contra a “reestruturação” do BB (Banco do Brasil), que prevê o fechamento de 361 unidades de atendimento e a demissão de cinco mil funcionários em todo o País.

A manifestação consistiu em atrasar em uma hora a abertura de duas agências centrais de Araçatuba, localizadas na praça Rui Barbosa e rua Floriano Peixoto.

As agências, que deveriam abrir às 10h, só começaram a atender ao público às 11h. Os sindicalistas distribuíram panfleto explicando aos clientes do banco os motivos da manifestação.

O protesto foi convocado pela FEEB-SP/MS (Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários do Estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul) e aconteceu simultaneamente em todo o interior paulista. Não houve nenhum incidente em Araçatuba.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Menos duas

A “reestruturação” foi anunciada na última segunda-feira pela diretoria do BB e se vier a acontecer, como está sendo defendida pelo presidente do banco, André Brandão, Araçatuba perderá as agências da Floriano Peixoto e da Marechal Deodoro.

Diretores do sindicato no saguão de entrada do BB na praça Rui Barbosa: abertura da agência foi atrasada em uma hora (Foto: Divulgação)

O movimento sindical bancário estuda medidas judiciais para barrar o fechamento de unidades de atendimento e a demissão de funcionários.

O plano de reestruturação de Brandão desagradou o presidente Jair Bolsonaro, que pensou em demiti-lo, mas teria sido contido pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Tereza Cristina (Agricultura), e também pelo presidente do BC (Banco Central), Roberto Campos Neto.

A diretoria do banco alega que a revisão do plano de reestruturação exigirá compensação com cortes em outras áreas. Guedes defende a “reestruturação” proposta por Brandão. *As informações são da assessoria de imprensa do Sindicato dos Bancários

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM ECONOMIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.