Opinião

Empréstimo: é preciso muito cuidado e planejamento

O financiamento de menor risco geralmente é aquele feito com o capital de giro da própria empresa

Walter Roque Gonçalves*
21/05/22 às 10h55

Os empréstimos são ferramentas importantes para viabilizar, acelerar e nutrir negócios em todo mundo, contudo deve-se abordá-los com cautela, pois empreender é uma atividade de risco.

O financiamento de menor risco geralmente é aquele feito com o capital de giro da própria empresa. Por outro lado, se o dinheiro é emprestado por terceiros, além dos riscos das perdas, terá que enfrentar as consequências como possível devedor. Hoje milhares de empresas e consumidores enfrentam tal realidade.

Os riscos sempre existirão. É como pular de paraquedas do alto de um prédio. A exemplo das pessoas que praticam este tipo de esporte radical, é preciso investir tempo no planejamento: simular os movimentos no chão, certificar de que há um paraquedas reserva caso o principal não funcione, checar os equipamentos quantas vezes achar necessário.

O mesmo se aplica às empresas. É preciso muito cuidado e planejamento. Os contratos devem ser lidos com atenção, as taxas devem ser avaliadas com cuidado, inclusive, a forma que elas serão atualizadas. Por exemplo, existem contratos que são atualizados pelo IGPM que é o Índice Geral de Preços de Mercado, outros, pela Selic (taxa básica de juros), IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) ou mesmo uma combinação entre elas. Pode ser que no momento da assinatura as parcelas sejam atrativas, mas se estes índices aumentarem repentinamente a dívida também aumentará.

O primeiro passo para empréstimos feitos com segurança é organizar a casa. Ter anotado as entradas e saídas financeiras e identificar de onde elas vêm e para onde vão já reduzem parte dos riscos.

Para tanto pode-se começar com um dos muitos aplicativos disponíveis no celular/computador tanto pessoas físicas quanto empresas. Este esforço ajuda a definir quanto de dinheiro realmente está disponível; até quanto que se pode gastar; se é melhor investir em compras a prazo ou à vista; se é momento de contratar ou demitir; se realmente é preciso contrair empréstimos; conhecer o limite das contrapropostas para negociações de dívidas vencidas, entre outros.

Se as suas finanças estão uma bagunça, o que está esperando para dar o primeiro passo?

(Foto: arquivo pessoal)

*Walter Roque Gonçalves é professor executivo FGV, consultor de resultados especializado em micro, pequenas e médias empresas.
(E-mail: walter@consultoriajk.com.br)

** Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.


Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba? Entre em contato pelo e-mail redacao@ata.hojemais.com.br  

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM OPINIÃO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.