Opinião

Estagflação

A pandemia e as inseguranças geradas por ela levaram muitos empresários a reduzir drasticamente a produção de insumos

Walter Roque Gonçalves*
13/05/22 às 15h01

O termo "estagflação" foi criado em 1965 pelo político britânico Lain Macleod, e é a junção entre dois conceitos: estagnação da economia e inflação.

Geralmente o aumento de preços é gerado quando há mais dinheiro circulando e os fornecedores não conseguem acompanhar o mesmo ritmo. Mas, com a economia fraca não deveria existir inflação, correto? Não necessariamente, pois como diz o jornalista William Waac da CNN Brasil "estamos vivendo com a economia andando pouco e a inflação andando muito".

A inflação de 2021 estava prevista para, no máximo, 5,5%, e a inflação real para este ano foi de praticamente o dobro disso. A pandemia e as inseguranças geradas por ela levaram muitos empresários a reduzir drasticamente a produção de insumos. Enquanto vários países, inclusive o Brasil, injetaram muito dinheiro na economia através de assistência financeira aos trabalhadores e empresários. Neste contexto, empresários ficaram sem insumos para fabricar os seus produtos e atender a nova demanda. Pelo princípio da oferta e procura a inflação foi gerada.

Os desafios com a inflação não acabam por aí. Em 2022 a Rússia declara guerra contra a Ucrânia. Este fato afeta a disponibilidade de produtos essenciais na economia como: petróleo, fertilizantes agrícolas, trigo, entre outros.

Soma-se a isto o fechamento de um dos principais portos de escoamento de mercadorias do mundo, Xangai na China, devido a variante da Covid, Omicron. Diferente da inflação gerada por dinheiro circulando, a do momento  é gerada pelo choque de ofertas.

Ainda não há consenso entre os economistas de que estamos em uma estagflação, contudo já admitem o risco iminente. O grande temor destes especialistas é a hiperinflação, fato que está sendo combatido com as sucessivas altas nos juros. Para o cidadão, resta continuar lutando pelo seu sustento, fazendo contas, pesquisas e tomando muito cuidado com seus gastos e economias. Esta situação vai passar e sairemos mais fortes dela.

(Foto: Arquivo pessoal)

*Walter Roque Gonçalves é professor executivo FGV, consultor de resultados especializado em micro, pequenas e médias empresas.
(E-mail: walter@consultoriajk.com.br )


* * Este texto é de responsabilidade do autor e não reflete, necessariamente, a opinião deste veículo de comunicação.

Gostaria de ter artigos publicados no Hojemais Araçatuba? Entre em contato pelo e-mail redacao@ata.hojemais.com.br  

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
  30/06/22 às 19h33
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM OPINIÃO
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.