Polícia

Funcionária da Prefeitura de Birigui é presa por usar carro público de forma particular

Gol alugado pela Santa Casa de Birigui foi encontrado na casa da investigada, que está afastada do trabalho

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
20/12/19 às 21h07
Carro alugado pela Santa Casa de Birigui foi encontrado na casa da servidora presa por peculato (Imagem: Hojemais Araçatuba)

Uma funcionária da Prefeitura de Birigui (SP) foi presa por peculato nesta sexta-feira (20). Ela foi flagrada utilizando para fins particulares, um carro alugado pela Santa Casa de Birigui.

Segundo apurado pelo Hojemais Araçatuba , o flagrante foi feito por policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça de Araçatuba.

A denúncia recebida foi de que uma funcionária pública municipal de Birigui estaria usando para fins particulares, um veículo pertencente a uma locadora.

De acordo com o que foi relatado, esse veículo teria sido alugado pela Santa Casa de Birigui e repassado à investigada.

Localizado

O Setor de Investigações da Polícia Civil conseguiu identificar a locadora que é proprietária do veículo e foram até o estabelecimento, onde foi encontrado o contrato de locação de um VW Gol, feito pela Santa Casa de Birigui, no valor mensal de R$ 2 mil, o qual venceria no final deste mês.

Como havia a denúncia de que o veículo estava sendo usado pela funcionária da Prefeitura, os policiais levantaram o endereço dela, em Birigui.

O carro estava estacionado perto da casa dela. Ela foi encontrada na residência e confirmou aos investigadores que estava usando o veículo.

Afastada

Segundo o que foi apurado pela polícia, a investigada é lotada na Secretaria Municipal de Saúde de Birigui, mas está afastada do trabalho por motivo de doença.

A mulher foi presa em flagrante pelo crime de peculato, que é a apropriação por funcionário público, de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, em proveito próprio ou alheio.

Como a pena nesse caso varia de 2 a 12 anos de reclusão e multa, o delegado que presidiu o flagrante não concedeu o direito à fiança e a investigada será apresentada em audiência de custódia.

Ainda segundo o que foi apurado pela reportagem, o veículo foi devolvido à Santa Casa.

Providências

Questionada sobre as providências que serão tomadas com relação ao caso, a Santa Casa de Birigui informou em nota que a direção do hospital irá apurar os fatos para depois se pronunciar.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Birigui também informou que a Secretaria de Saúde só irá se pronunciar e ver quais medidas serão tomadas após a apuração dos fatos.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.