Polícia

Homem que teve corpo queimado pela companheira volta para casa e casal volta a virar caso de polícia

Em setembro do ano passado o borracheiro foi internado após ter o corpo queimado por óleo quente jogado pela companheira dele e ficou em coma por 22 dias; ela chegou a ser presa por tentativa de homicídio

Lázaro Jr. - Hojemais Araçatuba
23/01/22 às 20h28

A Polícia Militar de Araçatuba (SP) voltou a ir na casa de um casal no bairro Novo Paraíso, neste domingo (23), para atender ocorrência de desentendimento entre casal, que se envolveu em uma ocorrência de tentativa de homicídio há exatamente quatro meses. Na ocasião, a mulher foi presa em flagrante acusada de tentar matar o companheiro jogando óleo fervendo sobre o corpo dele.

Os policiais estiveram na residência do casal por volta das 16h e a mulher, que tem 21 anos, disse que o companheiro dela havia ingerido bebida alcoólica e estava alterado. Ele teria chutado a porta, proferido xingamentos contra ela e a mandado sair de casa.

O borracheiro de 24 anos também estava em casa e, na versão dele, era a companheira dele que estava alterada. Disse ainda que os dois haviam se desentendido e durante discussão ela machucou o pulso dele, que tinha um arranhado, segundo a polícia.

Desentendimentos

Em pesquisa no sistema, os policiais encontraram uma medida protetiva em favor da mulher contra o companheiro dela, concedida há dois anos. Entretanto, a própria vítima pediu o afastamento dessa medida e voltou a conviver com o borracheiro.

Consta ainda que nova medida protetiva foi concedida há três meses. Ao ser ouvida a respeito, a mulher falou que o perdoou novamente e há dois meses voltaram a viver juntos na mesma casa.

Queimaduras

Esse novo desentendimento teria ocorrido após o borracheiro ter se recuperado de queimaduras provocadas por óleo quente de fritura, que foi jogado sobre ele, pela própria companheira.

O caso aconteceu na noite de 22 de setembro, na residência do casal. A mulher alegou que após o jantar ela deixou resto de comida no prato e teria sido xingada pelo companheiro de “porca e lambona”.

Quando já estavam na cama ela o empurrou, mandando ele ir embora da casa, por isso teria sido agredida com tapas e puxões de cabelo. A mulher disse que quando ele dormiu, foi à cozinha, colocou óleo em uma panela, deixou ferver por aproximadamente 15 minutos e jogou sobre o corpo dele, que estava deitado na cama.

Ela acionou a polícia, foi presa em flagrante e o rapaz levado para a Santa Casa. Na ocasião o hospital informou que o paciente sofreu queimaduras de primeiro e segundo graus em 70% do corpo (tórax, braços e face) e seria transferido para UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Geral.

Recuperado

Neste domingo, ele disse que se recuperou dos ferimentos após ficar em coma e internado por 22 dias na Santa Casa local. Após ser ouvido pela polícia, ele concordou em permanecer na casa da mãe dele até que a situação entre o casal seja resolvida. O caso foi registrado como injúria e violência doméstica.

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍCIA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2022 - Grupo Agitta de Comunicação.