Política

Câmara vota projeto de lei que prevê multa para festas e aglomerações

Vereadores de Birigui analisam e votam sete matérias nesta terça-feira (27), na primeira sessão extraordinária do ano

Da redação* - Hojemais Araçatuba
26/04/21 às 17h24
(Foto: Aline Galcino/Arquivo Hojemais Araçatuba)

O Legislativo de Birigui (SP) promove sua primeira sessão extraordinária do ano, nesta terça-feira (27), às 19h, para a apreciação de sete matérias. A reunião será realizada de forma remota e virtual; apenas dois integrantes da Mesa Diretora comparecem ao plenário, que está fechado ao acesso público. 

Os demais parlamentares e equipe de servidores que prestam apoio à reunião participam via teleconferência. A sessão extraordinária será transmitida ao vivo pela televisão (no canal 18.3, integrante da Rede Legislativa) e pelas redes sociais da Câmara no Youtube e Facebook (com acesso direto na página inicial deste site). 

Após seu adiamento, volta à pauta projeto de lei que prevê multa para responsáveis por aglomerações e festas clandestinas no período de vigência de decreto municipal ou estadual que declarem situação de emergência ou calamidade pública impondo restrição de funcionamento de segmentos comerciais e toque de recolher. 

Será considerada aglomeração em local privado o agrupamento de dez ou mais pessoas. Já para os locais públicos, a aglomeração fica caracterizada a partir de cinco pessoas.

O projeto é assinado pelos vereadores Benedito Dafé (PSD) e Wesley Ricardo Coalhato, o Cabo Wesley (PSL), e institui multa de até 70 Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo) - cuja unidade vale R$ 29,09 em 2021 - ao proprietário ou possuidor do imóvel onde estiver sendo realizado evento com finalidade comercial. É prevista também multa no valor de 20 Ufesp para cada frequentador da festa.

A matéria também define a instituição de multas a pessoas que participem de aglomerações com propósitos recreativos, seja em locais públicos ou privados. O valor da multa é de 20 Ufesp por pessoa. Todos os recursos arrecadados com multas devem ser direcionados ao Fundo Municipal de Saúde.

Anistia

Entre os assuntos a serem apreciados estão dois projetos adiados no último dia 13. O primeiro deles é a matéria elaborada pelo vereador Cleverson José de Souza, o Tody da Unidiesel (Cidadania), que concede anistia de multa e juros resultantes de dívidas de tributos municipais vencidos até 31 de dezembro de 2020. A medida aplica-se ainda aos casos inscritos na dívida ativa e às ações já ajuizadas.

Como justificativa, o autor argumenta que os efeitos da pandemia geraram grande inadimplência na arrecadação de recursos. Se aprovada a matéria, o contribuinte deverá protocolar requerimento junto à Secretaria Municipal de Finanças.

Transparência

Todos os demais itens da pauta são inéditos, e dois foram elaborados por vereadores.

Entre esses está a iniciativa de André Fermino (PSDB), vice-presidente da Casa, que protocolou projeto, subscrito por outros parlamentares, referente às licitações realizadas pelo Poder Executivo.

A ideia é tornar obrigatória a transmissão audiovisual ao vivo, pela internet, das licitações. A proposta tem como justificativa facilitar à população o acompanhamento desses processos, por meio dos quais são firmados boa parte dos contratos com o poder público municipal.

Nas reuniões de licitação são definidas a habilitação dos concorrentes, a verificação da conformidade das propostas com os requisitos do edital, e o julgamento e classificação das propostas apresentadas.

Se aprovado o projeto, as gravações dessas reuniões também deverão ficar disponíveis para consulta pública.

Tempo de discussão

Também sobre iniciativa de parlamentares, está na pauta um projeto de resolução do vereador Benedito Dafé (PSD) para redução do tempo de discussão de requerimentos durante as sessões da Casa.

Já é estipulado que somente o autor do requerimento pode usar a palavra para justificar seu pedido, e a proposta de Dafé é para que o tempo de discurso passe de cinco para dois minutos.

Conforme justificado no projeto, o tempo de dois minutos é suficiente para a exposição do autor e ajudará a dar agilidade à reunião.

Poder Executivo

Completam a pauta de projetos previstos para a sessão dois documentos encaminhados pelo prefeito, Leandro Maffeis (PSL).

Uma das matérias pede autorização para alterações orçamentárias. O Executivo pretende incluir o projeto para segunda etapa da obra em um trecho de emissário do Ribeirão Baixotes, localizado no bairro Thereza Maria Barbieri.

Os recursos fazem parte do programa de gestão de serviços e abastecimento de água e esgoto. No valor total de R$ 952 mil, o investimento conta R$ 859 mil provenientes do Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos), complementados com recursos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

E também será apreciado durante a sessão o projeto que corrige nomenclatura referente ao cargo de assistente social na tabela de servidores da Prefeitura. A pedido do Conselho Regional de Serviço Social de São Paulo, o termo “Assistência Social” deve ser substituído por “Serviço Social”.

*Com informações da assessoria de imprensa da Câmara

 RECOMENDADO PARA VOCÊ
 EM DESTAQUE AGORA
VEJA TODOS OS DESTAQUES
 ÚLTIMAS EM POLÍTICA
Franquia:
Araçatuba SP
Franqueado:
Connect Empresa Jornalística e Editora LTDA
32.184.870-0001/54
Editor responsável:
Aline Galcino - MTB: 43087/SP
aline.galcino@ata.hojemais.com.br
Todos os direitos reservados © 1999 - 2021 - Grupo Agitta de Comunicação.